Translate

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Inscrições enigmáticas em caverna podem ter ligação com os Cavaleiros Templários




A misteriosa origem da caverna de Royston, no Reino Unido, descoberta acidentalmente em 1972, assim como as inscrições insólitas e talhas sobre seus muros, é um enigma para os arqueólogos há mais de 250 anos. Até hoje, não é possível saber quem a ocupou nem o seu objetivo.
As talhas têm forte apelo religioso e representam diversos santos, entre os quais se destacam Santa Catarina e também a Sagrada Família e a Crucificação. Apesar de a análise científica ter sido bastante difícil por causa do estado de conservação, suspeita-se que as talhas tenham até 800 anos de antiguidade. Entre as principais hipóteses, considera-se a possibilidade de a caverna ter sido utilizada pelos Cavaleiros Templários – uma das inscrições mostra dois cavaleiros montados, o que poderia ter ligação com o símbolo dos Templários. Outra versão, e de grande popularidade, indica que a caverna teria servido de armazém para os monges da Ordem de Santo Agostinho. Entre as teorias menos prováveis, embora possíveis, há uma que diz que a caverna já existia no período neolítico e teria sido uma mina sílex, um tipo de rocha, há 5 mil anos.
Fonte: Ancient Origins