Translate

quinta-feira, 16 de abril de 2015

>>>A HISTÓRIA DA SUÁSTICA


O Símbolo da suástica e seus mais de 12.000 anos de história.
A suástica é lembrada como o símbolo de Hitler, trazendo a mente acontecimentos registrados em livros da história oficial. Embora exista uma grande variação entre o que realmente aconteceu e o narrado nestes livros, sem dúvida alguma, foram anos de muita negatividade expressa na Terra.
De fato, o que vale a pena focar é que o partido nazista não foi o único a empregar tal símbolo, tendo sido usado como um poderoso símbolo, milhares de anos antes, por muitas culturas, em todos os continentes.
Para os Hindus e Budistas na Índia, incluindo outros países da Ásia, a suástica esteve presente eu sua ancestral história, podendo ser facilmente encontrado em prédios, templos, taxis...por todos os lugares por onde se passe.
Os antigos Druidas e Celtas também empregavam este símbolo, representado em muitos artefatos encontrados em escavações arqueológicas.
Vale a pena mencionar que a suástica era um importante símbolo para tribos nórdicas, tendo sido passada para os primeiros cristãos e a posterior para os Cavaleiros Templários Teutônicos, uma ordem militar da idade média, seguidora do catolicismo.
Mas a pergunta é: Porque esse símbolo é tão importante e qual o motivo de Hitler o ter adotado?
Vamos analisar a palavra em sânscrito que a nomeia, para imediatamente revelar o motivo: Suástica significa “bem estar”, “boa existência”, “boa sorte”, levando a ser vista como um símbolo solar de boa aventurança. Realmente a suástica é conhecida por diferentes nomes em muitos países – como “Wan” na China, “Manji” no Japão, “Fylfot” na Inglaterra, “Hakenkreus” na Alemanha (muito antes do surgimento do nazismo) e “Tetraskelion ou Tetragammadion” na Grécia, por exemplo.
Um estudante de sânscrito chamado P.R. Sarkar em 1979 disse que o seu mais profundo sentido de palavra é “Permanente Vitória” e que todo símbolo pode ter um sentido positivo ou negativo, de acordo com a forma como é desenhado.
Assim a suástica hindu que gira para a direita é considerada positiva e a que gira para a esquerda, negativa, referenciando a deusa Kali e sua magia negra.
O Sentido duplo é comum nas tradições ancestrais, representando as duas polaridades que constituem o mundo onde vivemos.
Com este conhecimento sobre a suástica, podemos entender que “o caminho do meio” é o caminho da integração das polaridades e não da separação ou desprezo.
Texto inspirado nas páginas do site: ancient-origins.net