Translate

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Nova Era: Nasa anuncia dois CubeSats em Marte em 2016


Essa será a primeira vez na história que microssatélites quase domésticos deixarão a orbita da Terra rumo a outro planeta, iniciando uma nova fase da exploração espacial e interplanetária.
Cubesat Missao Marco da Nasa
Clique para ampliar
Para quem não sabe, Cubesats são satélites muito pequenos, com 10 centímetros de lado, geralmente montados por estudantes de nível médio ou universitário. Nos últimos tempos, podem até serem comprados pela internet por preços bastante acessíveis.
Para chegarem ao espaço, no entanto, as coisas não são tão simples e baratas e normalmente seus proprietários esperam meses ou até anos para que seus Cubesats consigam uma carona grátis junto aos lançamentos de grande porte.
Até agora, todos os Cubesats lançados não saíram da orbita terrestre e depois de completarem sua missão, que geralmente dura poucos meses, reentram na atmosfera e se desintegram.
Desta vez, no entanto, dois microssatélites terão um destino bastante diferente de seus antecessores e viajarão mais longe que qualquer um deles.

Diagrama da Missao Inside MarCO
Clique para ampliar
De acordo com a agência espacial americana, NASA, em 2016 dois Cubesats serão lançados juntos com a nave interplanetária Inside, que deverá pousar no Planeta Vermelho em setembro do mesmo ano.
O objetivo dos dois Cubesat, chamados MarCO (Mars Cube One) será o de retransmitir em tempo real toda a fase de reentrada e descida da Inside, que pousará em uma área de Marte que não estará ao alcance da Mars Reconnaissance Orbiter, MRO, atualmente orbitando o planeta.
Como é
Cada satélite da missão MarCO é composto de seis Cubesats empilhados, formando um arranjo de 10x10x60 centímetros de lado, similar a uma torrinha acústica dos atuais home theatres.
A diferença entre esse arranjo e os Cubesats atuais é que a missão MarCO abriga quatro pequenos propulsores que permitirão o controle de atitude e trajetória, fundamentais para posicionar os cubesats na posição correta durante a entrada e pouso da Inside.

Refletores
De acordo com Andrew Kleshl ligado ao Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, JPL, uma das mais interessantes capacidades do arranjo será um refletor de ondas de rádio da banda-x que permitirá fechar um link de 8 kbps sobre uma área de 157 km2 da superfície de Marte, necessário para a retransmissão da telemetria.
Assim, a Inside transmitira os dados para a MarCO a 8 kbs, que os retransmitirá em tempo real para as antenas da Rede do Espaço Profundo, localizadas na Austrália, África e Argentina.
É importante destacar que apenas um dos Cubesats participará da transmissão de dados. O segundo servirá apenas como backup caso ocorra algum problema.

Sem segredos
Vale notar que durante toda a missão os cubesats estarão enviando dados nas frequências de radioamadores. Assim, qualquer pessoa que tenha conhecimentos de rádio poderá acompanhar o desempenho e condições técnicas da nave em tempo real.

Espaço Profundo
Após a descida da Inside, os Cubesats não entrarão na orbita marciana. Eles continuarão sua jornada rumo ao espaço profundo, abrindo uma nova fase de exploração espacial, em que futuramente qualquer um poderá enviar suas próprias naves rumo ao desconhecido.
Quem viver verá!

       




Direitos Reservados
É vedada a utilização deste texto

Leia nosso Termo de Uso e saiba como publicar este material em seu site ou blog