Translate

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Capturam imagens detalhadas de uma enorme galáxia na borda do universo


Astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) no Chile  capturou imagens sem precedentes de uma galáxia monstruosa  cerca de 12 milhões de anos-luz da Terra, usando a técnica de uma lente gravitacional e um telescópio virtual ALMA.

Conforme relatado pelo portal SCI-News anteriormente cientistas podiam ver a galáxia apelidado de "SDP.81 ', localizado na constelação de Hydra, no mesmo estado em que foi no passado distante, cerca de 2.400 milhões de anos depois do Big Bang. Nem mesmo os mais poderosos telescópios conseguiram reproduzir os detalhes desses objetos.

No entanto, com a ajuda do fenômeno natural chamado " anel de Einstein ' astrônomos têm estudado em detalhe a formação espacial e registaram as suas zonas de gás frio do tamanho de 200 a 500 anos-luz, que em breve se tornará um "viveiros gigantes estelares " onde nascerão milhões de novas estrelas .

De acordo com o brilho do anel de Einstein, SDP.81 tem um buraco negro supermassivo no centro com uma massa de cerca de 300 milhões de sóis . Em comparação, o buraco negro no centro da Via Láctea tem cerca de 4,3 milhões de massas solares.

Os astrofísicos esperam que um estudo mais aprofundado desta galáxia e seu buraco negro ajudará a entender como esses gigantes ganham massa tão rapidamente "quebram" as regras do crescimento dos modernos buracos negros.
RT