Translate

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Homo Sapiens e Neandertais tiveram relações sexuais e conviveram por 5 mil anos


Uma nova evidência sobre o cruzamento entre o Homo Sapiens e os Neandertais surgiu a partir da análise do DNA de uma mandíbula de 40 mil anos de idade, encontrada em 2002 em uma caverna romena. O estudo sugere que ambas as espécies conviveram na Europa por, ao menos, 5 mil anos, período em que houve um cruzamento genético entre as duas.

Os cientistas acreditam que a ascendência Neandertal do indivíduo cujo maxilar foi analisado remonta a quatro ou seis gerações de sua árvore genealógica, o que os levou à conclusão de que os primeiros seres humanos modernos chegados à Europa se miscigenaram com Neandertais já estabelecidos no território.
“Há evidência arqueológica de que o homem moderno interagiu com os Neandertaisdurante o tempo em que viveu na Europa: trocas de ferramentas para fazer tecnologia, rituais funerários e a decoração do corpo implicam um intercâmbio cultural entre os grupos. No entanto, temos poucos esqueletos desse período”, explica David Reich, um dos especialistas que participou do estudo.
Fonte: Clarín