Translate

terça-feira, 18 de agosto de 2015

OM


OM ou Operação Mindfuck é, em tese, um projeto mundial para foder com a mente humana. O “projeto” é atribuído à Sociedade Discordialista que, no entanto, não tem sede, líderes nem associados. Qualquer um (seu vizinho, seu chefe, sua mulher) pode ser um agente secreto da OM, já que nem esses próprios semeadores do caos conhecem seus parceiros. “Nós, discordialistas, temos de nos manter separados” é o lema atribuído à antiorganização.

Os projetos da OM variam do trivial ao colossal. Alguns são relativamente públicos, como o Projeto Grafitto, que propõe a propagação de slogans subversivos ou absurdos.
Veja alguns:
“Nada é verdadeiro e tudo é permitido”
“Cigarro contém vitamina C”
“O capitalismo é um vegetal”
“Cuidado com os idos de março”
“Papel higiênico é uma conspiração governamental. Use as mãos”
“Teoria do caos é sdugoi hoighioghtd eijraksd”
Mas a maioria das ações da organização são secretas e anônimas. Há quem suspeite que a Operação Mindfuck esteja por trás de movimentos artísticos de vanguarda (dadá, surrealismo, popart), fenômenos supostamente inexplicáveis (Círculos no Trigo, discos voadores) e grupos de ação política radical (Frente de Libertação dos Anões de Jardim), além de ter inventado todas as teorias conspiratórias que existem.
Alguns conspirólogos afirmam que a verdadeira missão da OM é impedir que a IlLUMINATI controle a humanidade. Outros dizem que a OM não passa de uma piada. E tem até aqueles que acreditam que a OM se passa por uma piada para confundir os adversários.