Translate

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Arqueólogos mexicanos encontraram uma rua onde Jesus Cristo pode ter passado


Um grupo de arqueólogos mexicanos descobriram uma rua na cidade de Magdala (Israel) que datam do primeiro século dC supostamente pregou Jesus Cristo. A descoberta é o resultado de escavações neste verão por cerca de uma centena de voluntários no local, que para muitos é o berço do Cristianismo.

Um grupo de arqueólogos mexicanos membros do Projeto de Magdala descobriram na cidade bíblica uma rua de mesmo nome do primeiro século, pequenos edifícios, 300 moedas e vários objetos da época. Ao todo, de acordo com o que diz o Evangelho de Lucas, Jesus pregou ali.
O fundador do projeto, o padre Juan Solana, detalhou os resultados dos primeiros objetos do século I, e o que encontrou lá são numerosas cerâmicas e vidros, uma sala de banho ritual e dois ou três quartos.
"As pessoas podem tocar e estar em uma cidade do primeiro século que durante séculos foi sepultado pela enchente. Outras cidades no primeiro século foram reconstruídas ao longo dos anos, mas esta permanece intacta. Quem visitar Magdala andará pelas ruas onde Jesus pregou ", disse, o sacerdote citado pelo Sistema de Informação da Arquidiocese do México (Šiame).

Escavações na antiga cidade de Magdala tem sido dirigido por Marcela Zapata, da Universidad Anahuac del Sur. Este é um projeto promovido pelos Legionários de Cristo, no qual vários arqueólogos da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), Universidad Anahuac del Sur participam e da Autoridade de Antiguidades de Israel. Ao longo dos últimos anos, cerca de 400 voluntários contribuíram para o projeto.