Translate

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O ritual de magia negra para matar Hitler

Em uma noite fria de janeiro de 1941, um grupo de jovens foi a uma cabana na floresta de Maryland, nos EUA, com tambores, machados e rum. O objetivo: matar Adolf Hitler.

Em 1941, a prestigiada revista norte-americana LIFE publicou um artigo curioso no qual eram relatados os detalhes de um encontro de magia negra realizado nos arredores de Washington, com o objetivo de matar Adolf Hitler.

A reunião foi organizada pelo escritor William Seabrook, amigo do controverso mago inglês Aleister Crowley. Após se encontrar com um grupo de “residentes respeitáveis da cidade de Washington” em uma cabana na floresta, eles deram início aos encantamentos.

Os participantes confeccionaram um boneco em tamanho real que representava o líder nazista e, ao som de tambores e cânticos cerimoniais, passaram a atacá-lo com pregos, agulhas e machados.

Os feiticeiros convocaram a entidade mágica Istán e recitaram um poderoso conjuro que dizia: “Hitler, você é inimigo do homem e do mundo, por isso te maldizemos. Te maldizemos por cada lágrima e gota de sangue que você derramou. Te maldizemos com o poder de todos os que te maldizem”.

Eles também cantaram em uníssono: “afundamos unhas e agulhas no coração de Adolf Hitler”.

Ao final do ritual, o boneco foi enterrado nas profundidades da floresta de pinheiros, para ser devorado pelos vermes.


Fonte: Dangerous Minds e Time
Imagem Hitler: Everett Historical/Shutterstock.com
Imagem magia negra: Vera Petruk/Shutterstock.com