Translate

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Conheça o projeto dos EUA que estudou mais de 12.000 avistamentos de óvnis entre civis e militares


O historiador John Greenewald precisou de duas décadas de solicitações ao governo dos EUA sobre informações relativas a óvnis. Depois de consegui-las, publicou 100 mil páginas com documentos de pesquisas internas da Força Aérea a respeito do assunto, no chamado Projeto Livro Azul. Esse projeto nasceu em junho de 1947, quando o piloto Kenneth Arnold observou vários objetos voadores não identificados enquanto passava por Washington. Após esse incidente, a Força Aérea decidiu criar um órgão próprio de investigação.
O Projeto Livro Azul estudou 12.618 avistamentos de óvnis em um período de duas décadas. Embora, muitas vezes, as fontes sejam confiáveis, como almirantes da marinha, pilotos civis e militares que relataram ter visto óvnis, a maioria dos casos investigados foi atribuída a balões meteorológicos, gases de pântano ou eventos climáticos de todos os tipos. No entanto, mais de 700 casos não foram explicados pelos especialistas, como por exemplo, um acontecimento em 1964, em que um policial do Novo México perseguiu uma estranha aeronave, a viu aterrissar e dela saírem dois seres do tamanho de crianças, deixando marcas no chão. Para o Projeto Livro Azul, o caso ainda está classificado como “inexplicável”. Para Greenewald, “o Projeto Livro Azul é apenas a ponta do iceberg”, já que, por trás dele, “há segredos, conspirações e escândalos ainda por virem à tona”.
History