Translate

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015



Tubos Baigong, um mistério para engenharia moderna


Misterioso tubo metálico encontrado em Qaidam Basin, próximo a montanha Baigong, China (Internet)



Em 2002, uma equipe de cientistas aventurou-se pela província chinesa de Qinghai para investigar misteriosos tubos metálicos encontrado na região de Qaidam Basin, conhecidos como tubos Baigong. Pesquisadores descobriram que estes canos devem ter sido fabricados em um passado remoto, num tempo em que a humanidade seria ainda supostamente primitiva da perspectiva da ciência moderna. Os habitantes locais, contudo, acreditam que estas relíquias são produto de uma cultura extraterrestre.
Enquanto muitos tubos podem ser encontrados dispersos pela área, um determinado número deles estão localizados no pé da Montanha Baigong, numa estrutura piramidal que tem cerca de 61 metros de altura. A pirâmide tem três cavernas em forma de triângulo. Enquanto duas das cavernas já colapsaram, a terceira possui um tubo de metal de 40 cm de diâmetro projetando-se para fora da mesma. Um segundo tubo de igual diâmetro beira a montanha e para dentro da terra.
Na entrada da caverna encontram-se cerca de doze tubos de 10 a 40 cm de diâmetro. Pesquisadores dizem que estes tubos providenciam evidências de como foram montados.
Mais tubos de ferro podem ser encontrados na costa do Lago Tosom, a cerca de 80 m das cavernas, dispersos entre areia e rochas. Estes tubos estão orientados em uma direção Leste-Oeste e possuem diâmetros de 0,2 a 5 cm.
Os tubos do lago possuem diferentes diâmetros, onde os menores sendo tão estreitos quanto a grossura de um palito. Alguns desses tubos saltam à superfície da água e outros se mantém submersos. No geral os tubos não estão obstruídas, apesar de terem passado incontáveis anos em contato com água e areia.
Os pesquisadores ainda não tem ideia de quem construiu tão elaborado sistema de tubos e para que função?
Qin Jianwen, chefe do departamento de publicidade do governo de Delingha, disse ao China People’s Daily que a grande altitude e clima extremo fazem da área uma zona virtualmente inóspita. Entretanto, ele disse que essas mesmas condições transformam o local em um lugar perfeito para pesquisa astronômica. Tanto é assim que existe um radio telescópio, propriedade da Academia de Ciências Chinesa, que se encontra na região.
Alguns pedaços do estranho metal foram levados para a fundição local com a esperança que pudesse fornecer aos pesquisadores uma melhor compreensão sobre a liga usada para produzir os tubos. Análises químicas concluíram que os tubos são constituídos por 30% de óxido de ferro, e uma grande percentagem de dióxido de silicone e óxido de cálcio; 8% do metal não pode ser identificado.
De acordo com peritos, a grande quantidade de dióxido de silicone e óxido de cálcio encontrados nos tubos é resultado de uma longa interação entre ferro e rocha. Isto é algo que somente pode ter acontecido se os tubos tiverem sido construídos há muito tempo atrás, durante um tempo em que não se acredita que o homem tivesse a sofisticação tecnológica para criar tal coisa.
A zona da Montanha Baigon é bastante remota. Não tem desenvolvimento urbano, os únicos residentes são pastores nômades que vivem ao norte da montanha. Isso levanta a questão de se esse elaborado sistema de tubos não foi contruido por extraterrestes ou por alguma civilização humana avançada de um passado remoto. Enquanto os habitantes locais têm as suas próprias teorias sobre o assunto, os cientistas ainda não conseguiram chegar a uma conclusão.
Montanha Baigong (Internet)
Montanha Baigong (Internet)
Oopart (out of place arctifact) significa artefato sem contexto definido. É um termo que se aplica a objetos pré-históricos, encontrados em vários locais ao redor do mundo que, dado o seu nível tecnológico, estão em completo desacordo com a idade determinada em provas físicas, químicas ou geológicas. Ooparts frequentemente frustram os cientistas convencionais e são a diversão dos pesquisadores e indivíduos com interesse em teorias científicas alternativas.