Translate

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Vídeo: Como a NASA, podemos ver o espaço, as "nebulosas escondidas '




Um astrônomo revelou por um vídeo métodos de edição gráfica muito semelhantes aos usados ​​pela NASA, que usou para tornar visível ao olho humano os dados capturados pela imagem e destacar o espaço de "nebulosas escondidas '.


O astrônomo Richard Bloch usou uma imagem da nebulosa Rosette , localizada na constelação de Unicórnio Monoceros na Via  Láctea tomada em dezembro de 2014, na reserva do céu estrelado Torrance Barrens (Ontario, Canadá) para mostrar através de um vídeo de manipulação do Youtube os problemas gráficos necessários para conseguir converter um céu estrelado em uma nebulosa impressionante , relata " The Daily Mail ".

Gás e poeira cósmica que fazem nebulosas não são perceptíveis pelo olho humano, à primeira vista , porque não somos sensíveis a comprimentos de onda emitidos, por isso é necessário  processar as imagens capturadas através das técnicas de modificação brilho, contraste, redução do ruído visual e cor.



Como diz NASA, o telescópio Hubble registrou a luz do universo por sensores eletrônicos para coletar dados sobre a existência de objetos distantes, ele tira fotos como uma câmera convencional e a cor é adicionada mais tarde.