Translate

segunda-feira, 9 de março de 2015

Conheça relatos de pessoas que afirmam ter visto fadas

Foto postada por uma usuária do Facebook que diz ter capturado fadas na imagem (Cynthia Rossen / Facebook)


John Hyatt, um professor universitário no Reino Unido, ganhou muita atenção nesse mês com suas fotos de supostas fadas em Rossendale Valley, em Lacanshire. Ele também tirou foto de vários insetos voadores na região para comparar, e disse que não achou nada parecido. As fadas podem realmente existir?
Hyatt deixa que aqueles que já viram suas fotos decidam a resposta.
Hyatt disse ao Daily Mail: “A mensagem [que tenho] para as pessoas é que examinem as fotos de mente aberta. … Eu acho que é uma daquelas situações em que você precisa acreditar para ver”. Ele tirou fotos de vários insetos depois de comparar e disse que eles são completamente diferentes.
“Um monte de pessoas que viram as fotos dizem que trouxe um pouco de magia para suas vidas”, disse ele.
Aqui estão algumas outras experiências com avistamento de fadas, começando com um homem que decidiu tentar provar a existência de fadas e veio com resultados surpreendentes.

Funcionária do Epoch Times Cindy Dryikier compartilhou este história:
Cético convencido da existência de fadas
“Quando eu estava fazendo intercâmbio na adolescência, uma das famílias que me hospedaram tinha filhas gêmeas, com cerca de 5 anos de idade na época. Uma das meninas podia ver a aura das pessoas e também podia ver fadas que viviam nas plantas e ao redor da casa.
A mãe acreditava, mas o pai não. Certa manhã, quando o pai estava sozinho, ele disse para a planta que ficava na cozinha: ‘Ei, se você é real, no jantar desta noite diga para minha filha me dizer a palavra ‘verde”.
Naquela noite, no jantar, sua filha estava olhando a planta como de costume, em seguida, se aproximou do seu pai e disse: ‘Papai a fada me pediu para dizer-lhe ‘verde’’. Ele passou a acreditar no mesmo instante.”

Aqui estão algumas experiência compartilhadas no site FairyGardens.com
1. Menino de 12 anos diz que fadas querem que crianças as vejam
Paul, 12: “Eu amo tanto fadas que um dia eu pedi à primeira estrela no céu daquela noite para conhecer uma fada. No dia seguinte, eu estava brincando com meus animais de estimação e num cantinho eu vi uma menina (com cerca de 12 centímetros) com cabelos longos e escuros, usando um vestido azul. Eu rapidamente me virei e ela não se moveu. Eu fiquei tão animado que comecei a chorar. Ela me olhou, sorriu e me deu um pequeno punhado de pó. Eu espirrei e ela deu uma risadinha. Às vezes eu sinto que as fadas querem que as crianças as vejam, para que elas não sejam esquecidas com o tempo”.
2. Fadas pedem ajuda telepaticamente
Roland,79: “Estávamos construindo um condomínio em Belize, e tivemos que limpar estradas e caminhos através da floresta de Malacate Beach. Era uma manhã brilhante. Sem nuvens ou neblina, ao abrir uma clareira no mato, uma fada de cerca de 15 centímetros de altura, usando uma roupa verde azulada, veio voando em minha direção na altura do meu ombro. Parecia que ela estava vindo para mim… Então eu reparei que cerca de 3 metros atrás dela estava um grande pássaro preto que queria pegá-la.
Eu podia saber o que ela estava dizendo mesmo não podendo ouvir, ela estava me pedindo ajuda. Mas aconteceu tão rápido que minha mente não pode agir dentro da fração de segundo que tudo ocorreu. E por último, eu a vi voando para a floresta com este grande pássaro ainda mais perto dela.
Isso aconteceu há 15 anos atrás, na praia de Malacate, em Belize. Lembro-me constantemente do voo daquela pequena fada, e espera que ela tenha conseguido fugir.”
3. Duas gerações de crianças veem fadas no mesmo lugar
Danny, 36: “… Minha experiência ocorreu quando tinha entre 6 e 10 anos. Meus avós tinham uma casa de verão, que nós chamávamos de camp, localizada em Paterson Creek, oeste de Virginia. Eles têm essa casa desde que minha mãe era uma garotinha. Passei todos os verões pescando e jogando nesta casa.
Um dia, eu estava no meu banco de pesca favorito… Estava escurecendo mas ainda estava claro. Eu estava pescando quando vi uma pequena figura voando em volta da minha vara de pesca. … A figura ia pousar na ponta da vara, parecia com uma menina com cabelo tão comprido quanto seu corpo. Isto, obviamente me assustou, então balancei a vara e ela voou para longe, quando eu parei ela veio novamente para pousar na vara. Corri de volta para casa, e disse à minha avó e à minha mãe o que eu tinha visto.
Minha avó olhou para minha mãe, e então ela me explicou que quando a mamãe era pequena, ela e seu primo, estavam lanchando na casa de verão, quando uma ‘fada’ veio e pegou um pedaço de seu bolo. Minha avó achou que minha mãe tinha inventado a história.”