Translate

sexta-feira, 24 de abril de 2015

BURNING MAN


Espécie de megarave neo-hippie que acontece anualmente no Black Rock Desert em Nevada, Estados Unidos. Durante uma semana (de 26 de agosto a 2 de setembro), artistas performáticos, nudistas e malucos em geral fazem a maior festança e, no último dia, todos juntos botam fogo num gigantesco boneco de madeira. Uma das regras do evento é "não há espectadores, só participantes". Todos são encorajados a se expressar da forma que quiserem. O Burning Man lembra um ritual celta de fertilidade, no qual um imenso boneco de madeira também era queimado para pedir boas colheitas. As semelhanças, porém, parecem terminar aí. O artista underground Larry Harvey. organizador do festival, o define como uma "comunidade virtual multi-étnica e ecumênica que produz cultura efêmera nas condições impostas pela sociedade de massa pós-moderna". Traduzindo: o Burning Man é só uma rave metida a besta.
Mas, o site Raiders News Update (www.raidersnewsupdate.ctim) criado por cristãos fundamentalistas americanos, não vê a rave com bons olhos. Segundo o site, o festival é um sacrifício ritual para celebrar o triunfo de Satã: "O Burning Man rejeita a Bíblia como fonte de sabedoria e prefere oferecer um Woodstock New Age onde tudo é permitido. Neo-pagãos, praticantes de wicca, travestis, curiosos e velhos hippies entram em transe para fazer sacrifícios a deuses e deusas pagãos, dançam nus, fazem sexo e unem-se com Gaia".

O Raider News Update também afirma, em outro texto, que a arquitetura da capital americana esconde símbolos demoníacos e sugere que grande parte da humanidade está envolvida numa conspiração ocultista para a criação da Nova Era, que é, na verdade, a era do Anticristo.
Para se informar ou participar do Burning Man visite o site: www.burningman.corp
A entrada custa em torno de 180 dólares. Não tem desconto para satanistas.