Translate

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Conheça a mansão Winchester, a casa mais assombrada do mundo [VÍDEO]


Talvez você já tenha ouvido falar nos famosos rifles Winchester, bastante populares no século XIX, em especial pela “conquista do Oeste” nos Estados Unidos. A arma Winchester 22 é, inclusive, citada três vezes no clássico Faroeste Caboclo, de Renato Russo. Por trás da fama e popularidade dessa arma, no entanto, há uma história controversa de mortes de membros da família Winchester e uma mansão supostamente assombrada, que hoje é uma atração turística em São José, na Califórnia, chamada Winchester Mystery House. Esta casa é especialmente conhecida pela paranóia de sua última moradora, Sarah, a viúva do magnata William Winchester, que a construiu e a reformou ao longo de 38 anos para, supostamente, agradar espíritos de pessoas mortas pelo rifle.
Por conta da insana construção, a mansão possui escadas que não levam a lugar algum, janelas inúteis, centenas de quartos, dezenas de banheiros, colunas fora do local correto e uma decoração e mobília caríssimas. O projeto para a reforma nunca existiu, mas o importante para Sarah era manter a mansão em obras 24 horas por dia e sem parar. Só assim, ela acreditava que acabaria com uma maldição sobre  família e também se manteria viva. Sarah havia perdido a filha pequena e nunca mais conseguiu engravidar. Depois, seu marido William também morreu, em 1880, e isso a deixou em depressão. Estima-se que, em valores atualizados, foram gastos US$ 71 milhões na infinita construção.
As obras só pararam com a morte de Sarah, em 5 de setembro de 1922, aos 85 anos. Sua herança passou para uma sobrinha, que ficou com alguns dos objetos da mansão e leiloou o restante. A mansão foi colocada à venda e, menos de um ano depois da morte de sua dona, foi transformada em atração pública.