Translate

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Lixo Espacial: Rússia perde controle sobre cargueiro Progress


A agência espacial russa confirmou que o cargueiro espacial Progress 59 (M-27M), que deveria levar suprimentos à Estação Espacial Internacional, está fora de controle. A nave perde altura a cada orbita e poderá reentrar na atmosfera nos próximos dias.
O cargueiro foi lançado com sucesso a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, as 07h09 UTC de terça-feira (04h09 pelo horário de Brasília BRT), mas após se separar do terceiro estágio do foguete propulsor apresentou um problema que impediu que os controladores de voo recebessem sinais vitais da espaçonave, além de não poderem determinar se as antenas de navegação haviam sido abertas.
Após isso, diversas tentativas de comunicação com a nave foram realizadas, mas até o momento não há qualquer informação oficial sobre a retomada de controle da Progress 59.

Previsao de queda da Progress 59
Clique para ampliar
O cargueiro pesa cerca de 1.5 tonelada e está repleto de 3 toneladas de suprimentos que seriam levados à Estação Espacial.
Girando
Imagens geradas de dentro do cargueiro mostram que a nave perdeu o controle de orientação e passou a girar de modo desordenado. Com a perda de telemetria, não se sabe se os computadores de bordo estão tentando corrigir a orientação, disparando os retrofoguetes.
Reentrada a vista
De acordo com dados publicados pelo site SatView.org, a Progress 59 está em uma orbita elíptica de 259x187 (259 km de apogeu e 187 km de perigeu).

Clique aqui para Rastrear a Progress 59
Com essas características, se os engenheiros russos não conseguirem controlar a nave, as primeiras estimativas mostram que a Progress 59 deverá reentrar na atmosfera da Terra no dia 9 de maio sobre a África central, mas novas modelagens deverão mudar essa previsão. O Brasil não está fora da área de queda.

Artes: No topo, vídeo da câmera de bordo mostra a Progress 59 girando, comprovando que não há controle de orientação. Acima, gráfico do Satview mostra a primeira estimativa de queda da nave 4.5 toneladas. Crédito: Apolo11.com, Satview.org.