Translate

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Acredite se quiser: os poderes do Demolidor são prováveis

Adicionar legenda
Asérie Daredevil, da Netflix, sobre o super-herói cego da Marvel, conta a história de Matt Murdock. Após perder a visão em um acidente de trânsito quando tinha apenas 9 anos, ele acaba desenvolvendo seus outros sentidos por conta do líquido radioativo que cai em seus olhos. Ele passa a detectar pessoas próximas apenas pela respiração ou batimento cardíaco, além de saber se elas estão dizendo a verdade ou não.
Em um dos episódio [spoiler do bem], a enfermeira Claire Temple pergunta para Murdock como ele “enxerga” tanto. No mesmo momento, passamos a ver sob a perspectiva do protagonista: vagos contornos térmicos com tons avermelhados. Como ele mesmo explica: “um mundo em chamas”. Tudo o que ele ouve e sente vai para sua imaginação e “visto” daquela forma.
Os poderes do Demolidor são sim ficcionais, mas algumas dessas habilidades são bem reais para o cérebro humano. Por exemplo, a capacidade de formar uma imagem mental sintética do próprio ambiente. “É bastante comum entre os cegos”, diz Ricciardi Emiliano, um psicólogo da Universidade de Pisa.
A história do adolescente Ben Underwood é um exemplo disso. Underwood perdeu a visão aos três anos por conta de um câncer de retinha, mas ele nunca deixou a cegueira desencorajá-lo a viver uma vida normal. Ele jogou basquete e praticou karatê. Como se isso já não bastasse, ele ainda aprendeu a caminhas fazendo ruídos com a boca e ouvindo os seus ecos (técnica comum entre os morcegos, chamada ecolocalização). O fato é que Underwood não se considerava cego: "não há nada de errado comigo", disse. Ele morreu aos 16 anos por conta do câncer. A história dele está toda em seu site, em inglês
O pintor turco Esref Armagan, que é cego desde o nascimento, nunca viu uma vila coberta de neve ou uma floresta rodeada por arbustos e flores. No entanto, ele é capaz de tornar convincente cada uma dessas cenas em um estilo só dele.
As obras de fotógrafo cego Pete Eckert também são impressionantes. Eckert acredita que a cegueira lhe dá uma vantagem: "a visão é tão forte que mascara outros sentidos", disse. Da mesma forma, Stick, o tutor cego de Murdock na série o ensina que “a visão é apenas uma distração”.
Portanto, os poderes do Demolidor dependem da flexibilidade do cérebro humano.Uma pesquisa da escola de medicina de Harvard, Observou o cérebro de Armagan através de ressonância magnética enquanto ele desenhava, a fim de entender como ele pintava seus quadros sem nunca ter enxergado.
Quando Amargan começou a desenhar, os pesquisadores perceberam atividades em áreas do cérebro normalmente associadas a visão, incluindo a das regiões frontal e parietal do córtex visual. As mesmas regiões também foram ativadas, quando Amargan simplesmente imaginou o que pintaria. Os autores concluíram que tocar e segurar objetos podem gerar imagens mentais. Além disso, o córtex visual pode processar essas imagens, mesmo sem experiência visual antes.
Os cientistas também estudaram o cérebro de Daniel Kish, outro cego ecolocalizador, que descreveu uma vez que sua percepção visual como "ver o mundo em flashes ofuscantes de luz". Em 2011, o psicólogo Lore Thaler, da Universidade de Durham, e seus colegas descobriram que o córtex visual de Kish se iluminava quando ele escutava os cliques formados pela sua voz. Confira um vídeo de Kish usando seu senso ecolocalizador:

Casos como estes sugerem que o cérebro tem uma organização "supramodal”, que significa que ele pode processar informações sobre o ambiente, independentemente do órgão que proferiu.
Ricciardi disse que se ele tivesse Matt Murdock em seu escaner de ressonância magnética,  com certeza observaria respostas neurais semelhantes aos de Kish e Armagan. É incrível saber que um personagem fictício como o Demolidor pode ser tão palpável no mundo real.