Translate

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Cientistas mexicanos criaram o primeiro detector de raios cósmicos para o Grande Colisor


Um grupo de cientistas mexicanos construiu um novo detector de raios cósmicos para o Large Hadron Collider (Grande Colisor de Hádrons), o mais poderoso acelerador de partículas do mundo.
O Large Hadron Collider (LHC por sua sigla em Inglês), localizado no CERN, tem agora colaboração de cientistas mexicanos, pela primeira vez, criaram um detector de raios cósmicos de produção totalmente nacional , relata o jornal mexicano La Jornada ".

O detector, chamado ACCORD, é um dos 20 criados para o Grande Projeto Ion Collider (ALICE de acordo com sua sigla em Inglês) instalado no LHC. Sua função é caracterizar outros detectores e realizar experimentos de física com os raios cósmicos de alta energia para gravar o seu passo.

Lemon Vergara, médico mexicano envolvido no projeto, explica: "Há partículas que vêm do espaço exterior, interagem com a atmosfera e produzem chuviscos. Quando atingem a Terra são inofensivas, mas ao entrar com tanta energia  penetra até 30 metros de profundidade quando deveria desaparecer. ".

O LHC desenvolve um programa específico com cinco experimentos, um dos quais é o ALICE, que tem vários instrumentos de rastreamento. Especialistas consideram uma experiência importante, e pode detectar esses fenômenos naturais para futuras pesquisas.
RT