Translate

quinta-feira, 7 de maio de 2015

DIANA SPENCER


A morte da princesa Diana num túnel de Paris é atribuída a um acidente trágico,mas de causas absolutamente normais. O motorista da limusine do namorado de Diana, estava alcoolizado. Fugindo dos paparazzi em alta velocidade, ele perdeu o controle do carro e se estraçalhou na parede do túnel.
Essa é a versão oficial. Há outras.
A primeira: Diana teria sido assassinada pelo MI-6 (serviço secreto inglês), pois a família real não aprovava o namoro da mãe do futuro rei da Inglaterra com um muçulmano.
A segunda: o carro foi sabotado por terroristas islâmicos, que também não curtiam o envolvimento de Diana com o playboy de origem árabe Dodi Al Fayed.
A terceira: o túnel onde Diana morreu chama-se Pont de l'Alma. Segundo o jornal Fortean Times (uma espécie de Daily Mirror esotérico), o local foi um templo pagão entre 500-751 d.C. A morte da princesa teria sido um sacrifício ritual para que, no futuro, Diana pudesse ocupar o lugar da antiga deusa celta da fertilidade, a Grande Mãe. Uma espécie de Santa Diana. O culto estaria destinado a dominar o mundo no terceiro milênio.
A quarta teoria é um pouco mais complicada. Diana, descendente da casa real dos Stuarts (a dinastia católica deposta por Elizabeth I em 1558), seria uma agente secreta do Vaticano infiltrada entre os Windsor para destruir a família real. Quando foi descoberta, o MI-6 a matou.