Translate

sexta-feira, 22 de maio de 2015

ESTRUTURAS LUNARES


A Apollo 17 foi a última nave terrestre a pousar na Lua, em 1972. Nos últimos 30 anos nenhum vôo tripulado teve o satélite da Terra como destino. O projeto de construção de uma base lunar permanente também parece definitivamente engavetado. A Nasa (National Aeronautíc and Space Administration) argumenta que a conquista da Lua tornou­-se inviável financeiramente com o fim da Guerra Fria e da corrida espacial. Alguns conspirólogos, no entanto, apre­sentam explicações bastante diferentes para o aparente descaso com o satélite natural:
. Todas as missões Apollo teriam sido seguidas por OVNI’s. Gravações ultra-secretas da Nasa confirmariam isso.
. Ao pousar na Lua em 1969, a tripulação da Apollo 11 supostamente deu de cara com enormes discos voadores.
. Das duas, uma: ou nosso satélite é habitado ou é usado como base por uma raça alienígena. Esses aliens não nos querem por lá e praticamente nos expulsaram da nossa Lua.
Naturalmente, essas alegações se apóiam em evidências difíceis de ser comprovadas. Segundo o livro Above Top Secret: The Worldwide UFO Cover-up (Quill Paperbacks, 1989), de Timothy Good, a Nasa sempre soube da presença alienígena na Lua, mas manteve esse segredo trancado a sete chaves. Ou quase. A transcrição da suposta transmis­são do astronauta Neil Armstrong para Houston ("Nossa! Eles são enormes! Eles estão aqui nos observando!") duran­te o pouso da Apollo 11 está disponível em dezenas de sites que se dedicam ao tema.
As evidências fotográficas da presença alienígena na Lua também estão disponíveis na Internet Experimente entrar num sistema de busca e digitar as palavras-chave "moon structures". Vai aparecer uma infinidade de imagens. Todas em preto-e-branco, todas borradas. Quase não se vê nada. Os crédulos, no entanto, enxergam várias estruturas artificiais. Uma delas é um objeto que lembra um "castelo", só que suspenso na superfície lunar.
O "castelo" teria sido fotografado pela missão Apollo 10. Outra estrutura anômala é a "taça", que parece, bem, uma taça quebrada. só que com um "cubo" enorme flutuando acima dela.
Por falar nisso, também existe um "megacubo” suspenso sobre o solo do satélite. Com algum esforço e Imaginação, é possível enxergar torres, cúpulas, pontes e ruínas, entre outros supostos vestígios de uma civilização lunática. Resta saber se os lunáticos estão lá em cima ou aqui embaixo.