Translate

terça-feira, 9 de junho de 2015

Conheça o plano dos ricos para alcançar a imortalidade em 30 anos


No Congresso Internacional Futuro Global 2045, que acontecerá nos EUA, neste mês, participantes de todo o mundo discutirão e apresentarão novas tecnologias que constituirão as bases para uma revolução técnico-científica.

O empresário russo Dmitri Itskov, organizador do congresso e também do projeto Rússia 2045, está convencido de que, em 30 anos, a humanidade encontrará um modo de viver eternamente. Dmitri é um jovem multimilionário que tem planejada sua própria imortalidade, através de um clone robótico de si mesmo, ao qual irá transferir sua inteligência.
“Acreditamos que não apenas é possível, mas também necessário vencer o envelhecimento, inclusive a morte, e superar os limites fundamentais das capacidades física e mental humana”, afirma o manifesto de Rússia 2045, o projeto de Dmitri Itskov que prevê a criação de um robô humanoide capaz de ser controlado à distância.
O projeto segue diretamente o fluxo das afirmações do acadêmico israelense Yuval Noah Harari, que afirma que “nos próximos 200 anos, os ‘Homo sapiens’ se aperfeiçoarão até se tornarem algo próximo a um ser divino, seja através da manipulação biológica, da engenharia genética ou da criação de ciborgues com uma parte orgânica e outra não orgânica”.
Essa tecnologia, no entanto, não estará disponível para todos: como acontece com qualquer outra, serão os ricos que terão acesso a esse tipo de inovação, o que só aumentará a desigualdade social, de acordo com Yuval Noah Harari.