Translate

sexta-feira, 19 de junho de 2015

ILLUMINATI


A Ordem dos Iluminados - ou, simplesmente, lIIuminati foi fundada na Bavária, em 1776, pelo maçom e ex-jesuíta Adam Weishaupt (1748-1811), que assumiu o cognome de Spartacus. A sociedade secreta era anti-eclesiástica, se opunha aos Estados monárquicos e pregava a democracia secular. Seu ­objetivo era criar uma sociedade iluminista e banir crendices absurdas que obscureciam a razão. Numa segunda etapa, a ordem se empenharia na construção de uma NOVA ORDEM MUNDIAL que começaria com a unificação européia e levaria, no futuro, a um governo planetário.
Banir as crendices absurdas que obscurecem a razão parece um propósito dos mais nobres. Mas isso, infelizmente, implicaria na eliminação de todas as teorias conspiratórias que conhecemos e deixaria o mundo muito mais chato. Seja como for, a Illuminati não foi muito longe. Em 1784, menos de dez anos depois de sua fundação, o governo alemão destruiu a irmandade.
Oficialmente, pelo menos.
Vários conspirólogos afirmam que a Illuminati nunca foi dissolvida. Ao contrário, a ordem está ativa e prestes a alcançar seu objetivo. O fato de não percebermos a mão invisível da organização apenas comprova a sua eficiência. Vários acontecimentos da história mundial - a revolução francesa em 1789 e a revolução russa em 1917 - teriam sido articulados pelos iluminados da Bavária. Sem falar, naturalmente. no assassinato do presidente americano John Kennedy, em 1963. Diversas organizações aparentemente adversárias - os partidos comunistas, a CIA, a ONU, a Otan, a MAÇONARIA, o FMI - trabalham secretamente para a IIluminati, com o apoio da imprensa e de Hollywood, é claro. Toda vez que o dólar sobe, o Banco Central aumenta os juros e o PIB cai, a culpa é da lIIuminate. Toda vez que colocam uma novela chata ou um reality show insuportável no ar, a culpa também é da lIIuminati. Tudo, enfim, é culpa da lIIuminati.