Translate

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Macacos vivem em paz com lobos - em um estado bem parecido com a domesticação

Nas planícies etíopes, lobos e babuínos-gelada vivem em paz. Enquanto os macacos toleram os lobos andando no meio de seu bando, os lobos ignoram completamente os filhotes dos primatas que, normalmente, poderiam ser considerados uma ótima refeição.
A alimentação dos lobos fica por conta de roedores - que são mais facilmente capturados quando os gelada estão por perto. Benefícios mútuos que lembram muito o que imaginamos ser os primeiros estágios da domesticação de cães por humanos.
Essa 'aliança' incomum entre os animais foi notada pelo primatologista de Dartmouth,Vivek Venkataraman. "Você pode observar um lobo e um gelada a um metro de distância um do outro convivendo pacificamente por períodos de até duas horas seguidas", afirmou o cientista a New Cientist.
Quando se movem por bandos de macacos (normalmente formados por 600 ou até 700 indivíduos), os lobos tomam cuidado para se comportar de forma não ameaçadora, se movendo calmamente enquanto caçam roedores. E essa técnica de caça é bem diferente da observada quando os lobos estão em outro ambiente. Isso sugere que essa associação com os macacos seja deliberada.
Venkataraman e alguns colegas observaram os lobos por 17 dias, gravando tentativas de caçar roedores e perceberam que, enquanto eles tinham uma taxa de 67% de sucesso quando estavam perto dos geladas, conseguiam pegar ratos e outras presas apenas 25% das vezes quando estavam sozinhos.
Ainda não está claro para os pesquisadores qual é a vantagem que os macacos trazem - acredita-se que os macacos ajudem a tirar os roedores de suas tocas enquanto andam pelas planícies. Outra possibilidade é que, como os gelada têm a mesma cor e tamanho que os lobos, os canídeos possam se camuflar entre uma espécie considerada menos ameaçadora pelos roedores.