Translate

quarta-feira, 29 de julho de 2015

As cabanas africanas ocultam o segredo da mudança dos polos magnéticos


Um grupo de geólogos americanos têm pesquisado o barro das cabanas, localizado no norte da África do Sul, que contêm informações sobre a troca de pólos magnéticos, chegando à conclusão de que o campo magnético começou a perder a sua força a mais de mil anos atrás , o que perturba as concepções científicas neste campo.

Uma pesquisa recente realizada na fronteira da África do Sul com o Zimbabué e Botswana por um grupo liderado pelo cientista americano John Tarduno mostram que o campo magnético do nosso planeta começou a perder a sua força mais de mil anos atrás, diz os relatórios do "Internacional Business Times .

Esta é uma descoberta importante, uma vez que antes era  considerado que o campo magnético começou a sofrer essas mudanças somente no século XIX. A descoberta foi feita através da análise da argila que eles usaram para construir as antigas cabanas africanas. Cientistas obteram dados da argila sobre os átomos de ferro, contendo informações sobre o desenvolvimento histórico do campo magnético.

O chefe do grupo de geólogos responsáveis pela investigação, John Tarduno, observa que neste lugar poderia registrar uma possível mudança do campo magnético, ou seja, a troca dos pólos da Terra. Os cientistas também salientam que este processo está relacionado com a mudança climática.
RT