Translate

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Japão testa o mais poderoso laser do mundo, capaz de "explodir o planeta"


Pesquisadores japoneses testaram pela primeira vez na história um laser de uma potência de dois petawatt. O tiro durou apenas um bilionésimo de segundo, por isso foi completamente seguro.
No entanto, este teste não deixa de preocupar alguns especialistas, que temem que, no futuro, em vez de serem utilizados para fins científicos, pode ser usado para desenvolver armas destrutivas.

Pesquisadores da Universidade de Osaka, no Japão, afirmam ter testado o laser mais poderoso do mundo, informa o jornal  'The Asahi Shimbun' . Este é o dispositivo LFEX com uma potência de dois petawatt (dois quatrilhões de watts) e mais de cem metros de comprimento, o tiro durou apenas um picossegundos (trilionésimo de segundo).

Para efeito de comparação, em 2013, um laser de 'apenas' 50 mil watts poderia abater um drone a dois quilômetros de distância, de modo que dois petawatt é um poder formidável, diz o "Popular Science" . Tiros poderosos desse tipo são feitos por pesquisadores de vários países para fins científicos e duram um mínimo de tempo. Assim, durante as experiências, é possível o estudo do comportamento de várias substâncias e materiais sob condições extremas.

No entanto, estão a aumentar a preocupação de que estes dispositivos podem ser utilizados para criar armas de laser devastadoras . Assim, o pesquisador da Universidade de Illinois, EUA Julio Soares, respondendo à pergunta de qual o propósito do poder petawatt poderia ser usado, ele disse, "Bem, para explodir o planeta."

Ao mesmo tempo, cientistas da Universidade de Osaka estão trabalhando em um laser de 10 petawatt  e o país asiático nesta área está à frente dos EUA, cujo mais destacado  laser tem uma potência de um petawatt e é da Universidade do Texas.
RT