Translate

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

A realidade é o ano 2050? Os físicos acreditam que podemos estar vivendo em um simulador do passado


A vida que nós consideramos a nossa realidade pode ser simplesmente uma simulação de computador do passado, enquanto a humanidade vive em 2050, de acordo com um documento do pesquisador científico Robert Lawrence Kuhn.

"A idéia de que a humanidade poderia estar vivendo em uma realidade artificial com simuladores de universo parece ficção científica. Mas conversando com cientistas e filósofos, percebi que a ideia de que tudo o que os seres humanos vêem e sabem é um jogo gigante de informática, criado por hackers muito inteligentes de outros lugares, não é uma piada ", diz Kuhn. "É uma profunda investigação da realidade", conclui o criador e apresentador do programa "Closer to Truth (" Mais perto da verdade "), que publicou no site Space.com  resultados de uma investigação em que entrevista  um grupo de físicos e escritores de ficção famosos hoje.

Há anos que está circulando entre os cientistas e entusiastas da ideia de que o nosso mundo não é, na verdade, perdoe a repetição, real. A maioria dos cientistas acredita que os seres humanos iriam perceber que o mundo que vemos é falso. A única possibilidade de estabelecer que uma pessoa está em um simulador é encontrar um 'erro de programação "que pode representar, por exemplo, a violação de uma lei da física.

De acordo com David Brin,cientista e autor de ficção científica e do espaço , a vida real pode estar no ano de 2050 e talvez nós apenas vivemos na criação de um computador que simula a vida do início do século XXI.

O filósofo Nick Bostrom, diretor do Instituto do Futuro da Humanidade, da Universidade de Oxford, descreveu a ideia da falsidade do universo como uma "simulação detalhada de seres humanos, incluindo os seus antecessores históricos, através de 'software'  criado por uma civilização tecnologicamente avançada. "

Bostrom acredita que a vida realmente poderia ser quase como uma 'matrix', exceto que "em vez de cubos nossos cérebros são alimentados por estímulos sensoriais de um simulador, os cérebros  também seriam parte da simulação. Seria um programa grande de computador simulando tudo, incluindo o cérebro humano, e os neurônios ".
RT