Translate

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Cientistas confirmam que o universo está morrendo


Depois de investigar a queda dos níveis de energia causadas pela fusão da matéria em estrelas de mais de 200 mil galáxias, os astrônomos do Centro Internacional de Rádio Astronomia de Investigação (ICRAR em Inglês) confirmam que o universo está morrendo lentamente.

A pesquisa do ICRAR em galáxias revela que a energia gerada em um segmento de espaço imenso é agora apenas metade  de 2.000 milhões de anos atrás e continua a diminuir, conforme relatado pelo centro em uma declaração .

Toda a energia do universo foi gerada no Big Bang (Big Bang), mas parte dela está bloqueada na matéria, que pode ser convertida em energia, como descrito pela famosa equação de Albert Einstein E = mc2.

"Essa energia emitida é absorvida pela poeira galáctica enquanto viajam através da galáxia ou escapam para o espaço intergaláctico até que ele se choca com outra estrela ou planeta", disse o professor Simon Driver of ICRAR.

"O universo está indo em declínio a partir de agora, caindo gradualmente até a velhice. O universo basicamente sentou no sofá, coberto com um cobertor e está prestes a cair no sono para ter uma soneca eterna".

Para realizar seu estudo  na Austrália Ocidental, os pesquisadores ICRAR fez uso de sete dos mais poderosos telescópios do mundo, com o qual as galáxias foram observadas em 21 comprimentos de onda diferentes.
RT

#Naty