Translate

sábado, 22 de agosto de 2015

Descoberto um osso de hominídeo que poderá mudar as teorías da evolução humana


Os arqueólogos encontraram uma falange proximal no Olduvai Gorge, na Tanzânia, que supostamente pertence a uma espécie de hominídeos desconhecidos que viveram a 1,85 milhão de anos atrás. A descoberta pode lançar luz sobre a história evolutiva dos seres humanos, dizem os paleontólogos espanhóis.

De acordo com o estudo publicado na revista "Nature Communications", o osso encontrado no ano passado durante as escavações na Tanzânia corresponde a uma falange proximal de um hominídeo que poderia andar e tinha uma mão semelhante a nossa.

Chegaram a essas conclusões, porque o osso é reto, sem curvatura, sinal chave de que a espécie a quem pertence a falange teve as mãos modernas.

Outros hominídeos que ainda subiam em árvores não poderiam ter uma falange reta, assegura o principal autor do estudo e pesquisador do Instituto de Evolução na África, Manuel Domínguez-Rodrigo.

Os cientistas acreditam que, as mãos de nossos ancestrais parecidas com a nossa se formaram de 1,2 a 1,5 milhões de anos atrás, mas a constatação atual sugere que surgiu muito antes disso como calculado pelos cientistas, as espécies desconhecidas pertencentes ao osso viveu pelo menos a 1,85 milhão de anos atrás.
RT

#Naty