Translate

terça-feira, 25 de agosto de 2015

TROTH - Paganismo Nórdico


Troth (fé ou lealdade) faz referência a essência do paganismo nórdico, ou Asatru. A fundamentação para a ressurreição da fé nórdica são fontes como as Eddas, poemas e sagas anglo-saxãs, islandesas, norueguesas e teutônicas.
Este Troth se baseia nas chamadas " Nove Nobres Virtudes da Tradição Nórdica" que são:
Coragem: agir sempre de modo correto, segundo os preceitos nórdicos. Os antigos pagãos consideravam o ato de enfrentar um inimigo ou um desafio com coragem mais importante do que propriamente vencer, ou seja, não é a vitória que honrará o indivíduo, mas sim a coragem que este precisou para lutar. Nos dias atuais, as batalhas são enfrentadas de modo diferente, já que não são mais espadas e escudos que definem um vencedor, mas sim o modo como se enfrenta os problemas atuais; ter coragem de fazer o certo mesmo quando o errado for mais vantajoso. Honrar o que julga importante e ter coragem de lutar por isso.
Verdade: Ser honesto, agir e falar apenas o que se sabe. Segundo Paxson: "As vezes, temos de falar abertamente e, outras vezes, a verdade exige que nossa opinião até estarmos certos, mas devemos sempre nos esforçar para sermos, com relação a nós mesmos, mais honestos possível." (PAXSON, 2009, p.161). Ser honesto consigo se baseia na virtude seguinte...
Honra: Conhecer o próprio valor e nobreza interiores e reconhecer essas qualidades, quando encontradas em outros. Diferentemente de regras morais e sociais, a honra é um sentimento padronizado internamente mais poderoso que qualquer padrão externo, ou seja, não é o ao de cumprir as regras sociais que torna alguém honrado, mas superá-las quando for preciso com base em seus próprios preceitos.
Lealdade: Ser leal com os Deuses, comunidade, família e si mesmo. Este é uma das virtudes que se utiliza para demonstrar a honra. Este é o termo sagrado para a aliança com as divindades e os próprios seres humanos.
Disciplina: Ser determinado, duro com seu próprio eu e se necessário com os outros, objetivando realizações posteriores. A disciplina é necessária para aprimorar todas as outras virtudes e aplicá-las, porém não limita-se a este campo, deve ser usado nos estudos sobre o paganismo e aplicada na vida, pois a disciplina é o tempero principal para alcançar qualquer objetivo.
Hospitalidade: Compartilhar o que é seu com os semelhantes, especialmente se for o anfitrião. Esta virtude é auto-explicativa tomando por base que na época dos antigos pagãos, havia poucas comunidades, poucas estalagens e uma temperatura extremamente baixa. Através desta hospitalidade, o indivíduo, doando um pouco do que é seu, pode a vir precisar de doação no futuro. A hospitalidade além de se fazer com princípios de reciprocidade, forma laços sociais.
Eficiência: Relacionando-se com a disciplina, a eficiência se faz presente no trabalho duro para aprimorar o que se faz e o que se gosta de fazer. Uma interessante citação se faz presente no Havamál: "Raramente um lobo que está deitado consegue o cordeiro ou um homem que dorme a vitória." (HAVAMÁL,58-9)
Auto-suficiência: Fazer suas próprias escolhas com base no espírito de independência, para que a vitória seja conquistada pelo indivíduo, e que a derrota o faça entender com plenitude o que estava errado. Apenas com base neste princípio da valoração individual da auto-suficiência há a vida em comunidade, na qual se reconhece a importância e individualidade dos outros.
Perseverança: É a força que impulsiona o ser humano a persistir em seus objetivos, sem desistir pelos erros, mas avaliando estes erros e próprio objetivo. Se este objetivo for verdadeiro e benéfico, a perseverança será a força que o impulsionará a consegui-lo.
Além das nove virtudes, se encontram presentes no Troth, as "Metas Sêxtuplas" que são consideradas dons divinos cedidos à humanidade, que são: Justiça (Tyr), Sabedoria (Odin), Força (Thor), Colheita (Vanires), Paz (Nerthus) e Amor (Frey e Freya). Estas metas devem nortear o convívio humano para a formação de sociedades benéficas.
O Troth tem como propósito a ascensão de Hofs (templos), Kindreds (grupos) e reunir Elders (mestres) para remontar a antiga tradição nórdica e celebrar estes antigos Deuses.
Bibliografia auxiliar:
FAUR,Mirella.Mistérios Nórdicos: Deuses. Runas. Magias. Rituais.São Paulo:Pensamento,2007
PAXSON,Diana L.Asatrú-Um guia essencial para o Paganismo Nórdico.São Paulo:Pensamento,2009
DAVIDSON,H.R.Ellis.Deuses e Mitos do Norte da Europa.São Paulo:Madras,2004
THORSSON,Edred.The Truth About Teutonic Magick
Link original do texto: http://norsepaganism.blogspot.com.br/
Sol Negro