Translate

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Arqueólogos descobrem monumento gigantesco enterrado perto de Stonehenge

Reconstrução de como teria sido o 'superhenge' (Foto: Reprodução)
Pesquisadores anunciaram nesta segunda-feira (7) uma das descobertas arqueológicas mais importantes dos últimos tempos: durante um estudo que usou tecnologias avançadas de radar na região de Stonehenge, na Inglaterra, foi descoberto um monumento com dimensões ainda maiores. Parte dele já era conhecida e intrigava os estudiosos, pois os blocos de pedra seguiam um formato curvo em uma região e reto em outra. Depois do levantamento por radar, tudo passou a fazer sentido. Ao todo, foram encontrados soterrados 92 blocos com altura de até 4,5 metros que, no passado, formavam uma estrutura em forma de C, utilizada provavelmente para fins ritualísticos.
Uma das hipóteses mais aceitas atualmente sugere que a enorme arena semicircular demarcava uma possível rota de procissão. “Esses monumentos eram muito teatrais. O design servia para impressionar e empoderar”, disse ao The Telegraph o professor Vince Gaffney, da Universidade de Bradford e co-diretor do projeto que realizou o estudo, oStonehenge Hidden Landscapes (Paisagens Escondidas de Stonehenge, em tradução livre). “É definitivamente um dos maiores monumentos de pedra da Europa e é completamente único, nós nunca vimos nada parecido no mundo.” O diâmetro do que os arqueólogos estão chamando de superhenge chega a impressionantes 500 metros.
monumento era acompanhado por um fosse com profundidade de 16 metros (Foto: Reprodução)
Não é coincidência o fato de o monumento ter sido erguido tão próximo a Stonehenge, a uma distância de mais ou menos um quilômetro e meio. Existem motivos para crer que o mesmo povo construiu as duas estruturas megalíticas no período Neolítico, há cerca de 4,5 mil anos. O primeiro deles consiste no fato de ambas terem sido feitas com o mesmo tipo de pedra - blocos de arenito. O superhenge também segue o mesmo alinhamento com o solstício de verão.
monumento fica na região do rio Avon, na Inglaterra (Foto: Reprodução)
“A nova fileira de pedras pode muito bem ser contemporânea ao famoso círculo de arenito Stonehenge ou até mais antiga”, disse Gaffney. Chamado oficialmente de Durrington Walls, o monumento fica na cidade inglesa de Amesbury, na região do rio Avon. A descoberta acrescenta um capítulo completamente novo ao conhecimento que temos a respeito do complexo megalítico de Stonehenge e seus arredores, que os especialistas acreditam ter sido a primeira região da Grã-Bretanha a ser ocupada por humanos. O achado deve fazer com que toda a história a respeito do monumento seja reescrita.