Translate

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Lua em forma de U: Anomalia celeste ou fenômeno natural comum?


Não é incomum recebermos e-mails perguntando por que a Lua algumas vezes aparece em forma de U, ao invés de C ou D. O interessante é que muitos acreditam que isso seja uma anomalia recente e que alguma coisa muito estranha está acontecendo com a Lua. Mas não é bem assim.

Lua em forma de U
Clique para ampliar
Quando a Lua é vista em forma de U, a primeira coisa que o observador inexperiente faz é procurar na internet a esse respeito. Até aí, tudo bem. O problema é que a pesquisa quase sempre leva a sites leigos ou sem qualquer compromisso com a ciência, já que esses são maioria na internet. O resultado é uma enxurrada de informações desencontradas, algumas engraçadas, outras catastróficas.
Como a resposta correta quase nunca é encontrada, a explicação mais convincente e mirabolante é aceita. E propagada infinitamente.

A Lua em forma de U é uma anomalia?
A aparência em forma de U não tem nada de anômalo. Muito pelo contrário. Ela é provocada pelo ângulo com que o Sol reflete nela em algumas épocas do ano. Só isso.


Veja o vídeo
Apenas para relembrar, nós vemos a Lua à noite porque ela reflete a luz do Sol e não porque emite luz. Dessa forma, a porção iluminada está sempre apontada para o Sol. A Terra por sua vez gira ao redor do Sol, mas a inclinação do eixo faz com que os hemisférios norte e sul recebam a luz do Sol de modo diferente no inverno e no verão. É por isso que temos as estações do ano.

Explicando...
Como se sabe, a Lua gira ao redor da Terra e completa uma revolução a cada 27,32 dias. Esse movimento é conhecido como período sideral, que é o tempo que um astro leva para completar uma orbita em relação às estrelas fixas.
No entanto, ao mesmo tempo em que a Lua orbita a Terra, nosso planeta também orbita o Sol, o que faz com que nosso satélite demore um pouquinho mais a apresentar a mesma fase vista da Terra, o que leva 29,53 dias. Esse movimento orbital em relação à Terra, e não em relação às estrelas fixas, é conhecido como período sinódico.

Explicacao para a Lua em forma de U
No caso da Lua, a diferença entre o período sinódico e o período sideral se traduz, aqui na Terra, com o aparente deslocamento sucessivo para o leste, dia após dia, ao longo do ano. E é aí que a mágica da Lua em forma de U acontece.
Se traçarmos no céu uma linha imaginária representando a orbita da Lua, veremos que em algumas vezes esse caminho se parece com uma linha reta, enquanto em outras vezes essa linha aparenta estar bastante inclinada, dependendo apenas da época do ano.
Para nós que moramos nas latitudes médias do hemisfério sul, essa linha imaginária fica mais reta durante os meses do inverno, justamente quando o Sol está se pondo imediatamente abaixo, praticamente no mesmo caminho.
O resultado é que o astro-rei ilumina a Lua "por baixo" dela do ponto de vista do observador, criando o conhecido padrão em forma de U que pode ser visto durante alguns dias.
Nas latitudes médias do hemisfério norte, o efeito é o mesmo, mas é mais percebido no verão. Dependendo da latitude do observador, essa combinação de fatores pode ocorrer mais vezes durante o ano e também durar mais tempo.

Agora, da próxima vez que você ver a Lua em forma de U, esqueça as bobeiras que dizem por aí sobre anomalias lunares. Contemple Selene por mais tempo e vai descobrir que ela é muito mais interessante do que misteriosa.

Bons céus!
Importante: Este artigo foi reescrito em setembro de 2015


Arte: No topo, foto da Lua crescente feita em 22 de julho e 2012 na cidade de São Paulo. Na cena, o Sol está imediatamente abaixo da Lua, o que dá a ela o tradicional formato de U, observável durante o inverno. Acima, gráfico mostra a diferença do trajeto da Lua em duas estações diferentes, com ângulos de incidência solar também diferentes. Crédito: Rogério Leite, Apolo11.com.