Translate

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Microondas: A Morte Silenciosa


Hoje em dia não existe uma residência que não tenha um microondas e que não se faça uso de um, principalmente para aquecer a comida.
Claro que dá jeito, claro que é prático, mas, será realmente saudável? Será realmente benéfico tanto para a nossa comida como para o nosso corpo?
“ A quando da sua invenção, o microondas foi adotado em massa pela população de tal forma que coincide com o início da obesidade nas nações desenvolvidas em todo o mundo.
Não só o microondas se tornou mais conveniente para se comer alimentos categorizados de fast food, como também destruiu grande parte do conteúdo nutricional dos alimentos, deixando os consumidores em um estado contínuo de superalimentação desnutrida.
Em outras palavras, as pessoas comem demasiadas calorias sem terem uma nutrição real. O resultado é naturalmente o que vemos hoje: taxas epidémicas de diabetes, cancro, doenças cardíacas, depressão, insuficiência renal, doenças do fígado e muito mais.”

Mas afinal, o que são as microondas, como funcionam, e porque é que são tão prejudiciais para a nossa saúde?

“Microondas são ondas electromagnéticas com comprimento de onda entre 1 e 300mm. No interior do forno de microondas uma onda electromagnética com frequência de 2450 MHz é gerada por um magnetrão e irradiada por uma antena metálica (ventilador) para o interior do compartimento onde estão os alimentos. Mediante o processo de ressonância, essa onda é absorvida pelas partículas de água existentes nos alimentos a serem aquecidos.
A energia absorvida aumenta a vibração das partículas, produzindo o aquecimento dos alimentos. O forno de microondas não fornece calor, ele actua exclusivamente sobre as moléculas de água dos alimentos”
“São às dezenas os efeitos colaterais resultantes ao ingerir comida que seja preparada através de microondas, e segundo  investigações Russas publicadas pela Atlantis Raising Educational Center em Portland, Oregon.
Organismos carcinógenos foram formados em praticamente todos os alimentos testados. Nenhum alimento testado foi exposto às microondas por um tempo maior do que o necessário para realizar o propósito, isto é, cozinhar, descongelar ou aquecer os alimentos para assegurar uma ingestão sanitária. Aqui está um resumo de alguns dos resultados:
  • O tratamento com microondas de preparados à base de carne apenas para ingestão normal causou a formação de D-nitrosodienthanolaminas, bem conhecidas como carcinógeno (Cancerógeno).
  • O leite e os cereais aquecidos em microondas converteram alguns dos seus aminoácidos em carcinógenos.
  • Descongelando de frutas converteram o seu conteúdo de glucose e galactose em substâncias carcinógenas.
  • Uma exposição extremamente curta de verduras cruas, cozidas ou congeladas converteu o alcaloide presente nas verduras em carcinógenos.
  • Radicais livres carcinogênicos foram formados em plantas expostas às microondas, especialmente raizes vegetais.
  • Diminuição do valor nutricional”
Já pensou que maior parte da tecnologia que nos é “fornecida” é maléfica? Tudo tem radiação, tudo serve para nos contaminar e intoxicar cada vez mais. Infelizmente isto está tudo interligado e a questão do microondas vai mais além do que se possa imaginar, isto porquê?
Ora, a Elite quer ter cada vez mais um controlo cerrado neste planeta, e não olha a meios para concretizar esse objectivo e como não querem fazer as coisas à descarada fazem de forma súbtil. Ao “fornecerem” soluções práticas para o dia a dia das pessoas, fazendo crer que essas soluções são benéficas e necessárias para o bem estar da população.
Cada vez mais somos pressionados com mais horas de trabalho e menos tempo para nós e para a nossa família, menos tempo para cuidar do básico para a nossa sobrevivência, neste caso, a alimentação.
Sabia que a Rússia baniu o uso de microondas desde 1976?
E é devido a este sentimento de impotência que a gama fast food vai-se enquadrar perfeitamente no uso das microondas. A aposta a nível de marketing nesta gama é forte, mantendo assim uma chama “milagrosa” e atraente ao promover o tempo que se poupa na cozinha.
Só que ao estar a poupar tempo na cozinha está a envenenar o seu corpo com comida processada e radiação electromagnética. Isto enquadra perfeitamente na Agenda da Despopulação Mundial.

Dez razões para colocar o seu microondas no lixo:

1 – A ingestão de alimentos processados através do uso de  microondas a longo prazo causa danos cerebrais permanetes, através de um curto-circuito dos impulsos eléctricos no cérebro (despolarização ou desmagnetização do tecido cerebral).
2 – O corpo humano não pode metabolizar (decompor) os produtos desconhecidos criados nos alimentos feitos com os microondas.
3 – A produção dos hormónios masculinos e femininos diminui e/ou altera pela ingestão contínua de alimentos feitos através de microondas.
4 – Os efeitos dos alimentos feitos através de microondas são residuais (a longo prazo ou permanente) dentro do corpo humano.
5 – Os minerais, vitaminas e nutrientes dos alimentos feitos em microondas são reduzidos ou alterados de modo a que no corpo humano fique pouco ou nenhum benefício, ou o corpo humano absorve componentes alterados que não pode decompor.
6 – Os minerais presentes nas verduras são alterados em cancerosos radicais livres quando cozidos em fornos a microondas.
7 – Alimentos feitos com microondas causam o desenvolvimento de formas cancerosas no estômago e intestinos (tumores). Isto pode explicar o rápido aumento da taxa de cancro do cólon, nos EUA.
8 – A ingestão prolongada de alimentos tratados com microondas causa o aumento das células cancerígenas no sangue humano.
9 – A contínua ingestão de alimentos tratados com microondas causa uma deficiência do sistema imunitário através das glândulas linfáticas e alterações do soro sanguíneo.
10 – Comer alimentos preparados através do uso de microondas, causa a perda da memória, perda da concentração, instabilidade emocional e uma diminuição a da inteligência.
Hoje em dia é quase impossível conseguir fugir das radiações electromagnéticas, elas estão por todo o lado, mas será que não podemos pelo menos evitar este tipo de intoxicação na nossa casa?