Translate

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

RAY PALMER - INVENTOR DOS DISCOS VOADORES


A assinatura do escritor americano Ray Palmer (1910-1977) aparece em apenas algumas novelas baratas e desconhecidas de ficção científica, embora ele seja um dos autores mais influentes da segunda metade do século 20. Confuso? É simples.
Em 1938, Palmer assumiu o cargo de editor da revista pulp Amazing Stories. A revista tinha sido fundada em 1926 por Hugo Gernsback e, apesar de ter publicado clássicos de Julio Verne, H.G. Wells e Edgar Rice Burroughs, não ia bem das pernas na virada dos anos 1930 pros 40. O novo editor teve, então, uma idéia salvadora: além dos contos de ficção científica, começou a publicar reportagens insólitas. A primeira dessas matérias sensacionalistas foi escrita por um certo Richard Shaver e contava a história da maléfica raça dos Deros que vive no centro da Terra. A história foi um sucesso e milhares de pessoas ainda acreditam na narrativa de Shaver. 
Ray Palmer continuou a publicar reportagens desse gênero até que, em 1947, o piloto Kenneth Arnold apareceu na imprensa afirmando ter avistado vários objetos que deslizavam no céu como "discos voadores". Ray Palmer percebeu a oportunidade e, a partir daí, Amazing Stories passou a dedicar várias páginas aos tais discos. Palmer foi o primeiro a falar em ABDUÇÃO ALIENÍGENA e a denunciar a presença amedrontadora dos HOMENS DE PRETO. Além disso, deu grande destaque à famosa queda de um OVNI em Roswell em 1947.
A idéia de que uma conspiração governamental encobre a presença alienígena entre nós foi praticamente inventada ou revelada (você escolhe) por ele. A estratégia editorial de Palmer deu tão certo que, em 1948, ele lançou uma nova revista, Fate, totalmente dedicada à investigação de fenômenos estranhos (o monstro de Loch Ness, o abominável homem das neves, etc.).
Ray Palmer morreu em 1977. Não viveu o suficiente para ver o sucesso da série ARQUIVO X e o advento da "paranóia chic" na Internet. Mas realizou o sonho de todo escritor de ficção cientifica: criou um mundo bizarro que, de uma maneira estranha, parece incrivelmente real. Ou como notou o escritor Robert Anton Wilson (veja R.A.W.) no livro Everything is Under Control (Harper Perennial, 1998), "Milhões de pessoas estão vivendo num mundo criado por Ray Palmer, embora a maioria nunca tenha ouvido falar dele".




RAY PALMER