Translate

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Origem e propósito das linhas de Nazca continuam sendo um mistério


Na terra, elas são quase imperceptíveis, mas vistas de cima, formam figuras incríveis. Trata-se das linhas de Nazca, que ficam em um deserto com o mesmo nome, no Peru.

Consideradas patrimônio mundial pela UNESCO desde 1994, elas foram descobertas em 1927, quando o piloto Toribio Mejia Xespe as avistou ao sobrevoar a região. São mais de 13 mil traços que formam 800 figuras, algumas delas se estendem por mais de 65 quilômetros. 
Até hoje não se sabe ao certo qual é a origem ou o propósito das linhas. Ao longo do tempo, foram criadas várias teorias envolvendo religião, cultura e até alienígenas. Conheça algumas delas:
- O escritor suíço Erich Von Däniken acredita que as imagens formadas pelas linhas seriam uma espécie de sinalização para o pouso dos alienígenas.
 (Foto: Flickr/Mr. Muralella)
 (Foto: Flickr/Ilker Ender)
- Há quem acredite que as linhas tenham uma ligação com a astrologia. A arqueóloga Maria Reiche é uma delas. Ela sugere que algumas das figuras correspondam diretamente aconstelações visíveis durante épocas específicas do ano. A figura do macaco, por exemplo, seria uma representação da Ursa Maior, e o golfinho e a aranha teriam relação com Orion.
- As linhas seriam indicadores de onde se encontra a água no subsolo do deserto peruano. É o que acredita o pesquisador norte-americano David Johnson.
- Os arqueólogos Markus Reindel, do Instituto Alemão de Arqueologia, e Johnny Isla, do Instituto Andino de Pesquisa Arqueológica veem as linhas como locais de oferenda para os deuses. Cada figura significaria algo em específico, como fertilidade, saúde e fornecimento de água.
 (Foto: Flickr/Dom Crossley)
O caso de Nazca não está nem perto de ser solucionado. Enquanto isso, aguardemos as próximas especulações.