Translate

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

PAULO DE TARSO


Os autores do livro Rex Deus (Imago, 2002) afirmam que Paulo de Tarso, ou São Paulo, é o conspirador mais bem­ sucedido da História. Paulo teria adulterado as palavras de Jesus, acrescentado temas pagãos à vida do messias e criado uma religião que muito pouco tem a ver com a pregação original do Cristo.
As distorções feitas por Paulo seriam as seguintes:
1. Jesus, sua família e seus discípulos, eram pobres. Os autores de Rex Deus afirmam que isso é falso. Maria teria sido educada na Escola do Templo, reservada apenas à elite judaica. Jesus, sendo descendente da Casa Real de Davi, fazia parte da nobreza. Os apóstolos também eram de famílias abastadas. Tiago, o Justo, irmão de Jesus, foi Sumo Sacerdote do Templo em Jerusalém, posição de extrema importância dentro do judaísmo.
2. Jesus pregava para toda a humanidade. Outra suposta falsidade. Jesus era um reformista religioso, mas suas pregações diziam respeito apenas aos judeus. Ele nunca teria dito “Ide, pois e fazei discípulos em todas as Nações, batizando-os em nome do Pai, do filho e do Espírito Santo” (Mateus, 28;19). Jesus não dava a mínima para os gentios.
3. Jesus é o filho de Deus. Esta teria sido uma importante contribuição de Paulo para dar certo colorido à história. A idéia do deus transformado em carne teria origem no zoroastrismo persa. Tal conceito seria considerado blasfemo na fé judaica. A divina concepção e o nascimento de uma virgem também são supostamente acréscimos paulinos.
4. Jesus nasceu numa gruta. Outro detalhe incorporado por Paulo para aproximar a nova religião das massas. A história do nascimento do Cristo teria sido inspirada no culto ao deus persa Mitra, muito popular entre os soldados romanos. Mitra ou Sol lnvictus nasce numa caverna no dia 25 de dezembro, quando o astro começa sua carreira ascendente. Alguns pastores assistem ao evento e são os primeiros a adorá-lo. Depois de se vestir, a criança mata o touro divino. Do sangue do animal nascem as plantas que alimentarão os mortais. E Mitra diz: "Aquele que não comer do meu corpo e não beber do meu sangue para tornar-se um só comigo não será salvo”. A liturgia do sangue e do vinho é, portanto, um acréscimo mitraico.
5. Jesus era celibatário. E aqui começa a confusão. Jesus, de fato, nunca pregou o celibato. Todos os discípulos eram casados. O próprio Cristo, juram os escritores de Rex Deus, teria se casado com MARIA MADALENA e tido pelo menos dois filhos, Tiago e Sara. Os descendentes de Jesus seriam o verdadeiro SANTO GRAAL - o “cálice" que contém o sangue do Cristo.
Os autores do livro apresentam toneladas de documentos para provar sua tese. Se estiverem certos, Paulo de Tarso moldou sozinho a história do Ocidente.