Translate

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

"Abusos e atrocidades": família que vive ao lado da área 51 rompe o silêncio depois de 60 anos


A família Sheahan, que mora ao lado da área 51 ao longo de sua vida, rompe com mais de seis décadas de silêncio e partilham a sua experiência sobre o que é estar tão perto de um lugar altamente secreto, cuja existência não foi oficialmente reconhecida até 2013.

A mina Groom, localizada perto da área 51, no sul do estado de Nevada, tem sido propriedade de Sheahan por 130 anos, uma vez que os membros da família começaram a remover a prata, chumbo, cobre, zinco e ouro, diz 'Sky News'.

A Área 51, perto da qual estão os terrenos da família, está unido na cultura popular como sigilo do governo. Além disso, na área tem havido inúmeros avistamentos de OVNIs que foram relatadas aos controladores de tráfego aéreo e da Força Aérea.

No Sheahan, no entanto, vive perto nesta área só lhes trouxe problemas. Agora eles buscam a compensação da Força Aérea e do Departamento de Energia para compensar o que eles  consideram  "abusos e atrocidades", que remonta aos anos 50.

Os Sheahan informou que o seu moinho de processamento mineral foi bombardeado por aviões militares, tornando impossível a sua utilização. Além disso, eles se queixam de que sua propriedade foi afetada pela precipitação resultante de testes militares de armas nucleares.

"Queremos que eles saibam que o que eles têm feito para a nossa família nos últimos 60 anos não é aceitável", dizem eles.

A família acrescentou que recentemente recusou uma oferta de $ 5,2 milhões de dólares proposto pela Força Aérea dos EUA para comprar o terreno adjacente à área 51. Agora a Força Aérea corre o risco de assumir o controle da propriedade de 161 hectares, se a família não aceitar a oferta, comenta o jornal.

"Não fomos nós que entramos em seu quintal. Mas foram eles que de pára-quedas caíram em nosso", eles concluem.
RT

#Naty