Translate

terça-feira, 15 de setembro de 2015

PROJETO LUTHER BLlSSETT


Coletivo de artistas anarquistas fundado em Bolonha, Itália, em 1994, o Projeto Luther Blissett se define como uma "empresa política autônoma dedicada à narrativa”. O nome "Luther Blissett" pode ser usado por qualquer um. Até por você. Todos podem ser Luther Blissett. O problema é que Luther Blissett existe. Foi um jogador jamaicano de futebol, ex-atacante no Milan e auxiliar técnico do time inglês Watford. O Blissett real jura que não tem nada a ver com o Blissett ficcional e se recusa a dar entrevista sobre o assunto.
A ideologia do Projeto Luther Blissett é uma mistura de anarquismo clássico, budismo tibetano, teorias dadaístas e conceitos junguianos. Seu objetivo e a subversão pelo caos e seus métodos lembram bastante a Operação Mindfuck, à qual talvez esteja - ou não ­relacionado.
O PLB esteve por trás de algumas operações bizarras e subversivamente hilariantes realizadas na Itália. Em 1994, os jornais de Bolonha receberam dezenas de cartas de Ieitores protestando contra uma onda de ataques aparentemente sem sentido. Alguém ou algum grupo estava espalhando entranhas de animais por lugares públicos. A imprensa fez longas reportagens sobre o tema. Mas tudo era falso. Até ­mesmo as cartas dos leitores. Era uma lenda urbana fabricada pelo PLB.
Em 1996, a cidade italiana de Viterbo foi tomada por um onda de boatos de que a região estava infestada de satanistas. Um certo Comitê para Salvaguarda Moral foi criado para combater os adoradores de Satã, enquanto pichações misteriosas apareceram nos muros da cidade. Uma TV local recebeu uma fita de vídeo que mostrava a realização de uma missa negra. O pânico se alastrou e a polícia ficou completamente desnorteada. Mas tudo era falso. O vídeo, as pichações, os boatos e até o Comitê para Salvaguarda Moral. Era mais uma Operação do PLB.
Recentemente, Luther Blissett escreveu o romance Q - ­O Caçador de Hereges (Conrad, 2002) sobre um militante anabatista que combate a Igreja Católica. O livro virou um best-seller na Itália e chegou-se a suspeitar que Luther Blissett é, na verdade, o romancista e semiólogo UMBERTO ECO. O coletivo nega. Eco também.
Os inimigos do grupo também afirmam que O Projeto Luther Blissett é, na realidade, “uma conspiração judaico-maçônica que trabalha pelo Anticristo”. Mas pode ser que as acusações também tenham sido forjadas pelo próprio grupo.
Em 2002, pouco depois do lançamento de Q, o PLB mudou de nome. O núcleo Luther Blissett agora se chama Wu-­Wing ("Sem Nome”, em chinês).