Translate

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

PSICODELIA


Em 1953, a CIA desenvolveu um programa de CONTROLE MENTAL chamado MK ULTRA. Usaram tudo o que tinham direito: hipnose, eletro-choque, lobotomia e drogas. As drogas foram, de longe, as mais eficientes. Por isso, a pedido da Companhia, o laboratório Sandoz Pharmaceutic acabou sintetizando o Lysergic Acid Dicthylamide - LSD, para os íntimos. Muito doidona, a CIA distribuiu a droga dentro e fora dos Estados Unidos, além de encorajar e financiar a construção de laboratórios caseiros de LSD nos anos 1960. Mas isso não faz sentido, bicho! A direita careta financiando a viagem da moçada? Faz sim. O objetivo era, supostamente, produzir uma juventude alienada e apática, sem filiações políticas e, principalmente, que não apoiasse ações pró-soviéticas durante a Guerra Fria. Todo mundo ficaria falando em paz e amor e não apareceria na reunião do DCE.
Há quem afirme que a CIA testou secretamente o LSD em tropas americanas. Um desses testes teria sido realizado na base naval japonesa de Atsugi em 1957. Quem servia lá nesta época era um fuzileiro chamado LEE HARVEY OSWALD que, seis anos mais tarde, seria acusado de explodir a cabeça do presidente John Kennedy.