Translate

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

"Irmão" do meteorito Chelyabinsk pode atacar a Terra


O 'irmão' do meteorito Chelyabinsk que causou pânico depois de cair nos Urais russos em 15 de fevereiro de 2013 poderia ter um impacto com a Terra várias vezes durante este século, de acordo com o cientista Grojovsky Victor membro do Comitê de Meteorito da Academia Russa de Ciências.

"Neste século, o meteorito em Chelyabinsk  (Urais, Rússia), foi o primeiro grande corpo celeste que se chocou contra a Terra, mas é possível que um ou duas colisões ocorram antes ou até 2100", disse Victor Grojovsky. As bases científicas baseiam-se na análise de estatísticas de eventos causados por meteoritos durante os últimos séculos, relata a agência TASS.

Ao mesmo tempo, Grojovsky lamenta que, depois de Chelyabinsk, alguns especialistas queriam criar um programa especial para monitorar e proteger o nosso planeta dos perigosos corpos celestes através de vários satélites, mas ainda têm de desenvolver o projeto. "Isso significa que temos um ano e meio de atraso em termos de prever a convergência dos meteoritos com a Terra", lamenta o cientista.

Os meteoritos maiores colidem com nosso planeta cerca de duas ou três vezes a cada 100 anos. De acordo com esse cálculo, no século XX, o ciclo começou 30 de junho de 1908 com o meteorito Tunguska, que abalou a região da Sibéria. Então Grojovsky lembra que haverá dois outros grande impactos, pelo menos.
RT

#Naty