Translate

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

NASA publicou uma foto de um buraco no sol 50 vezes maior que a Terra



Um buraco coronal foi capturado pelo Observatório Solar Dynamics da NASA (SDO, por sua sigla em Inglês). Seu tamanho grande, 50 vezes a Terra, tem causado uma série de fenômenos geomagnéticos no céu noturno.

A NASA  lançou esta semana através do seu site oficial  as primeiras imagens do impressionante buraco coronal tomada no dia 10 de setembro, com a ajuda do telescópio espectroscópico Nuclear Array (NUSTAR).

Um buraco coronal é uma área da corona solar mais fria, mais escura e menos densa, na qual o campo magnético se encontra aberto produzindo o chamado vento solar (uma corrente de partículas a alta velocidade em todas as direções).

Tem sido estabelecido que a sua aparência está diretamente relacionada com o ciclo solar. Normalmente, eles são mais comuns quando o sol está em uma fase de menor atividade, aproximadamente a cada 11 anos.

Este fenômeno foi responsável pelas deslumbrantes luzes do norte, devido a uma tempestade geomagnética, o que pode ser visto em algumas partes do planeta no início deste mês. Apesar de ser considerada inofensiva, dizem os especialistas, as comunicações por satélite e as transmissões de rádio podem ser afetados.

Em janeiro  deste ano, os especialistas capturaram outra imagem de um buraco coronal, desta vez menor, localizado na superfície solar perto do pólo sul.
RT

#Naty