Translate

terça-feira, 3 de novembro de 2015

A história secreta do homem que inventou o foguete espacial


Até pouco tempo, acreditava-se que o conceito científico de “viagens espaciais propulsionadas por foguetes” tinha sido criado pelo russo Konstantin Tsiolkovsky e pelo americano Robert Goddard entre o final do século XIX e início do século XX, que, por sua vez, teriam se inspirado na obra de ficção científica “Da Terra à Lua”, do escritor Júlio Verne. 


Entretanto, um artigo recente, publicado pelo historiador espacial Robert Godwin, afirma que em 1861, três décadas antes dos estudos de Tsiolkovsky e Goddard, canadense-escocês William Leitch já teria aplicado corretamente os princípios científicos para voos espaciais em um ensaio intitulado “Uma Viagem Através do Espaço”. 

O ensaio foi publicado em um jornal de Edimburgo, na Escócia, e, posteriormente, passou a fazer parte do livro do mesmo autor “Glória de Deus nos Céus”. Godwin observa que Leitch não apenas entendia a lei da ação e reação de Newton, mas também como um foguete funcionaria de modo eficiente no vácuo espacial; um fato que, inclusive, quase seis décadas depois, foi motivo de ridicularização para Goddard entre os céticos. 

Os estudos de Leitch caíram no esquecimento depois da morte do cientista, ainda muito jovem, e a falência do jornal que havia publicado seu estudo, em 1878. Com o resgate recente de Godwin, o nome de Leitch volta a ocupar o lugar que merece na história dos voos espaciais. 

Fonte: Europa Press