Translate

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Um robô como esse pode explorar mundos alienígenas no futuro



A humanidade aprende muito sobre outros mundos quando robôs exploram suas superfícies - e Marte é o melhor exemplo disso. Dados importantes foram coletados pelo jipe Curiosity e por seus antecessores, Spirit e Opportunity. Mas não é nada fácil conseguir que esse tipo de estrutura robótica, robusta e movida por rodas, sobreviva ao tranco do pouso. Depois também podem surgir outros problemas, como o risco de uma capotagem se o terreno for acidentado demais ou então de um atolamento caso contenha muita lama.
Para resolver isso, a Nasa está trabalhando em uma nova tecnologia completamente diferente daquela a que estamos acostumados. Em mecânica, ela recebe o nome de tensegridade, ou integridade tensionalEsse design combina tração e compressão de forma a obter o máximo possível de resistência e estabilidade. A lógica é amplamente encontrada em organismos vivos: o jeito como nossos músculos e ossos funcionam em conjunto é um dos casos.

O projeto foi financiado pelo programa Innovative Advanced Concepts (Conceitos Inovadores Avançados), iniciativa da Nasa para estimular o desenvolvimento de tecnologias que estejam uma ou duas décadas à frente de seu tempo. A natureza resistente e adaptável do robô o torna perfeito para explorar relevos mais acidentados e lamacentos, como o das luas Europa e Titã.Batizado de robô Super Ball (algo como "superbola"), ao invés de conter as clássicas rodas, ele funciona à base de cordas e polias. O movimento surge da contração ou do afrouxamento de regiões específicas, o que concede uma enorme maleabilidade à estrutura.Várias delas podem, por exemplo, ser acomodadas em uma única nave espacial. Durante a viagem elas permaneceriam "achatadas" e sua forma normal só seria acionada na hora do pouso.
"Mesmo que esse protótipo não tenha sido explicitamente desenhado para suportar a alta velocidade de cenários de pouso previstios para o sistema inteiro, nós vemos que ele pode sobreviver facilmente a quedas de um metro, que danificariam seriamente a maioria dos robôs tradicionais", informou a agência em um vídeo no Youtube.
Confira um vídeo do robô em funcionamento: