Translate

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Descoberto no México um túnel secreto que poderia levar ao túmulo dos reis Astecas


Arqueólogos mexicanos encontraram no corredor subterrâneo do Grande Templo que conduz ao coração da Cuauhxicalco, uma plataforma circular, onde os astecas para cremar os restos mortais de seus reis.

A equipe do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, liderada pelo arqueólogo Leonardo López Luján, descobriu um túnel de 8,4 metros que leva a uma plataforma circular onde os astecas supostamente cremaram restos de seus reis durante seu governo a partir de 1325-1521, de acordo com os relatórios do Daily Mail.
No final do túnel estão duas entradas seladas com pedras, que ainda não foram exploradas. Lopez Lujan diz que pode haver duas câmaras funerárias com os restos cremados de alguns governantes de Tenochtitlan, como Moctezuma I e seus sucessores, Axayacatl e Tizoc, dada a datação relativa das construções que os cercam.
Os arqueólogos esperam começar em 2016 a escavação das entradas bloqueadas e estimam que a nova descoberta é significativa dado que poderiam encontrar elementos e objetos relacionados aos imperadores Astecas.
Os arqueólogos encontraram na Cuauhxicalco, uma plataforma cerimonial decorada com cabeças de serpentes em 2011. Durante as explorações no lado norte da Cuauhxicalco, em 2013, os especialistas removeram uma rocha de três toneladas que bloqueava o túnel no sítio arqueológico e encontraram um buraco com uma caixa de oferendas e rituais, incluindo ornamentos de ouro e ossos de águias, entre outras coisas. Foi então que um pesquisador encontrou evidências de um corredor aparentemente se dirigindo ao passado, no interior de Cuauhxicalco.