Translate

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Um fármaco poderia prolongar a vida humana aos 120 anos


Cientistas dos Estados Unidos anunciaram que em 2016 vai começar a testar em humanos a primeira droga contra o envelhecimento. Segundo eles, este medicamento pode diminuir o desgaste do corpo humano e nos ajudar a viver em boa saúde até 110 ou 120 anos. 

  Cientistas dos EUA têm demonstrado que a metformina, uma droga comum usada para tratar diabetes, prolonga a vida dos animais. Agora, as autoridades dos EUA tem dado a aprovação para testes em humanos, que começam em 2016 e poderá ser revolucionário, relata "The Telegraph".
Se for bem sucedido, eles iriam conseguir que uma pessoa de 70 anos tenha a saúde biológica de uma pessoa de 50 e poderia viver em boas condições até 120 anos. Assim, essa droga poderia marcar uma nova era na medicina e fazer com que os médicos se concentrem no tratamento de doenças como o cancro, diabetes ou demência, e ir para a origem de todo o envelhecimento.  
"Se nós retardarmos o envelhecimento, também adiaremos todas as doenças e condições", disse Gordon Lithgow, um dos pesquisadores, que observou que seria uma descoberta "revolucionária".
O estudo indicou que a metformina aumenta a quantidade de moléculas de oxigênio que entram na célula, o que, aparentemente, aumenta a robustez e longevidade.