Translate

segunda-feira, 7 de março de 2016

O Cardeal medieval que acreditava que em ETs

nicolau_de_cusa_vida_no_universo
Nicolau de Cusa, também conhecido como Nicolau Kues e Nicolau Krebs, foi um homem que não tinha medo de falar o que tinha em sua mente e expressar suas opiniões, as quais eram heterodoxas para sua época.
Não somente ele opunha as visões de Aristóteles de que a Terra era o centro do Universo, mas ele também argumentava a favor da existência de extraterrestres.
Nicolau de Cusa foi um sacerdote que viveu no século XV.  Você poderia pensar que suas visões desafiadores seriam problemáticas para o Vaticano, mas suas opiniões provocadoras não o impediram de se tornar um Cardeal mas tarde.
A ideia de que poderia haver vida extraterrestre no Universo se tornou conhecida pela primeira vez oficialmente no século XX, com a teoria da Pluralidade dos Mundos.  Nicolau de Cusa foi um pensador à frente de seu tempo.
Nicolau de Cusa tinha uma visão única sobre a vida extraterrestre.  Em seu livro De Docta Ignorantia, (algo como A Ignorância Aprendida, 1439-1440), ele claramente expressou que extraterrestres existem em outros planetas:
“A vida, tal como ela existe na Terra na forma de homem, animal e plantas, também é encontrada, vamos supor numa forma alta nas regiões solar e estelares. Ao invés de pensarmos que tantas estrelas e partes dos céus sejam inabitadas e que só esta terra nossa é povoada – e que com seres talvez do tipo inferior – iremos supor que em cada região há habitantes, diferentes em natureza em grau, e todos devendo suas origens a Deus, que é o centro e circunferência de todas as regiões estelares.
Dos habitantes de mundos fora do nosso próprio, podemos saber ainda que não temos padrões pelos quais avaliá-los.
Pode ser conjecturado que na área do Sol exista seres solares, habitantes iluminados e claros, e por natureza mais espirituais do que o que possam habitar a Lua – que possivelmente são lunáticos – enquanto aqueles na Terra são mais rústicos e materiais.”
Parece que Nicolau de Cusa tinha dificuldades em decidir sobre a natureza destes seres extraterrestres.
Algumas vezes, quando escrevendo que a Terra talvez fosse habitada por seres inferiores do que aqueles que habitam outros globos, ele argumentava que a raça humana era inferior.
Em outras ocasiões ele dizia que a raça humana era superior. Ele disse, por exemplo, que não havia nada mais nobre e mais perfeito do que a nossa natureza espiritual.
Nicolau de Cusa não estava sendo logicamente consistente, e nem ele, nem nós, sabemos realmente a natureza dos extraterrestres.
Uma razão do porquê de Nicolau de  Cusa ter contemplado a existência de extraterrestres foi porque ele opunha à visão de Aristóteles, de que a Terra era o centro do Universo. Em sua opinião, Deus era o centro do Universo, e não a Terra.
“O Universo não é uma circunferência, pois se tivesse um centro e uma circunferência haveria algo além do mundo, suposições que falham totalmente quanto a verdade.
Assim, já que é impossível que o Universo seja fechado dentro de um centro corpóreo e de uma fronteira corpórea, não está em nosso poder entender o Universo, cujo centro e circunferência é Deus.  E, embora o Universo não possa ser infinito, mesmo assim ele não pode ser concebido como finito, já que não há limites dentro dos quais ele poderia estar confinado.”
De acordo com Nicolau de Cusa, já que Deus está fora do plano físico, o lugar de direito de um ser inteligente é em todo o lugar.  Poderia haver animais, plantas e até mesmo seres inteligentes em outros planetas.
As escritas e ideias de Nicolas de Cusa não passaram desapercebidas. Ele se tornou uma inspiração para vários astrônomos e grandes pensadores, tais como Giordano Bruno no Século XVI e Tomaso Campanella no Século XVII.
Tanto René Descardes, no Século XVII, quanto o astrônomo francês François Arago, no Século XIX, citam Nicolau como sendo um homem religioso que acreditava na Pluralidade dos Mundos.  Nicolau de Cusa também foi mencionado por Christian Huygens, pelos Bispos John Wilkins e Francis Godwin, e por Otto von Guericke, no Século XVII, e Voltaire no Século XVIII.  Eles muitas vezes o citavam quando discutiam se os extraterrestres eram superiores ou inferiores ao homem.
Nicolau de Cusa aprovava a ideia de outros mundos habitados.  Hoje esta é uma ideia que poucos debateriam, mas na sua época era uma teoria desafiadora e heterodoxa.

Fontelocklip.com