Translate

terça-feira, 5 de abril de 2016

Hubble registra galáxia anã irregular desconhecida

Fotografia do sistema UGC 4459 feita pelo Hubble (Foto: Divulgação/Nasa e ESA)
Apesar de serem menos famosas que as galáxias elípticas ou espirais, as galáxias anãs irregulares, como a registrada recentemente pelo Telescópio Hubble, são um dos tipos mais comuns de sistemas estelares no Universo.
Conhecida como UGC 4459, a galáxia anã localizada pelo Hubble nesta semana está a cerca de11 milhões de anos-luz de distância a partir da constelação de Ursa Maior, que também é a "casa" da Galáxia Pinwheel, da Nebulosa Owl e de diversas outras pequenas galáxias, como a Messier 81 e a Messier 82.
A UGC 4459 tem todas as características confusas e desorganizadas de uma galáxia anã irregular. Este tipo de sistema não tem uma estrutura distinta e mantém uma aparência caótica, já que não tem um bojo nuclear ou braços em espiral. Astrônomos suspeitam que galáxias anãs irregulares já tenham sido galáxias elípticas ou espirais no passado, mas, em algum momento, foram deformadas pela força gravitacional de algum objeto próximo.
Repleta de jovens estrelas azuis e velhas estrelas vermelhas, a UGC 4459 tem uma população estelar de alguns poucos bilhões de astros. O número parece grande, mas não é. A nossa galáxia, a Via Láctea, tem entre 200 e 400 bilhões de estrelas.
Observações feitas pelo Hubble já mostraram que galáxias anãs têm massa menor e, consequentemente, formações estelares mais escassas do que sistemas em formato elíptico ou espiral. Galáxias como a UGC 4459 são importantes para que astrônomos estudem o processo de formação de estrelas e o desenvolvimento e organização primordiais de uma galáxia.