Translate

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

As sofisticadas lâminas de Qesem produzidas há 400 mil anos

Pesquisadores da Universidade de Tel Aviv encontraram milhares de lâminas feitas de pedra dentro da caverna de Qesem (Divulgação)



Descobertas na caverna de Qesem, em Israel, sugerem que o homem produziu ferramentas sofisticadas há centenas de milhares de anos

oram os seres humanos modernos os primeiros a fabricar itens em grande escala de forma organizada? Descobertas recentes, batizadas de lâminas de Qesem – oriundas da caverna de Quesem, próxima de Tel Aviv, em Israel -, sugerem o contrário.
Acreditava-se que produções avançadas de lâminas estivessem associadas com um período entre 30 e 40 mil anos atrás, assim como a arte de pintura em cavernas.
No entanto, pesquisadores da Universidade de Tel Aviv encontraram milhares de lâminas feitas de pedra dentro de uma caverna, possuindo sequência estratigráfica (dentre os métodos de medição geológica, a sequência estratigráfica estabelece a cronologia das camadas de rocha e a sucessão de ambientes sedimentares) que data de 200 a 400 mil anos atrás. Suas descobertas foram publicadas em outubro de 2011.
Lâminas ainda mais antigas foram descobertas em outros locais, porém, estas lâminas foram criadas numa “linha de produção” bem planejada, declarou o coautor da pesquisa Dr. Ran Barkai, de acordo com um comunicado de imprensa.
Acredita-se que as ferramentas são da indústria Amudian, do período paleolítico recente, e que são parte da cultura Acheulo-Yabrudian, um grupo de pessoas que habitou parte do Oriente Médio.
Depois de analisar a matéria prima das lâminas e seu método de produção, Barkai e seus colegas concluíram que foi utilizado um sistema de produção em grande escala.
Os investigadores encontraram evidências de que aqueles que produziram as lâminas selecionaram as pedras que melhor se ajustavam a sua tecnologia e utilizaram um método sistemático, o qual leva em conta o mecanismo de fratura das rochas para produzir as lâminas. Cada uma delas possuía um dos lados muito afiado e o outro não, o que facilitava o ato de agarrá-las.
Não só a tecnologia era padronizada, como também uma pequena quantidade de resíduos foi produzida durante o processo.
“Devido ao fato de serem tão eficientemente produzidas, elas foram utilizadas quase como artigos descartáveis”, declarou o coautor da pesquisa, Avi Gopher, num comunicado.
A equipe também descobriu, em diferentes partes da caverna, que seus habitantes desempenharam diferentes tarefas no preparo dos animais caçados. Os animais mortos, por exemplo, eram despedaçados e cozidos numa área específica, enquanto a pele era preparada em outro local.
“Afirmamos que as lâminas da caverna de Qesem representam uma tecnologia verdadeiramente inovadora que indica uma produção em série feita a partir da análise de padrões”, escreveram os cientistas da pesquisa.
As descobertas dos pesquisadores fazem-nos questionar: Como as pessoas de tanto tempo atrás desenvolveram tecnologia tão avançada, e como foi possível que essa tecnologia não tenha sido transmitida a nossa civilização?
Sítio de escavação em Qesem (Divulgação)
Sítio de escavação em Qesem (Divulgação)