Translate

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Poucos cientistas demonstraram tanta clareza e profundidade em sua visão do futuro do mundo e da humanidade como o extraordinário físico Stephen Hawking. Recentemente, o jornal Huffington Post fez uma lista de previsões do cientista britânico sobre um possível fim dos tempos.
1. Vírus: Essa foi uma das primeiras ameaças à humanidade advertidas por Hawking: “Em longo prazo, estou mais preocupado com a biologia. As armas nucleares necessitam de grandes instalações, porém a engenharia genética pode ser feita em um laboratório pequeno. E não é possível regular cada laboratório do mundo. O perigo é que, por acidente ou planejamento, acreditamos que um vírus nos destrua”, ele declarou em 2001.
2. Guerra nuclear e mudança climática: Em janeiro de 2007, Stephen Hawking e outros cientistas anunciaram, em Londres, que o Relógio do Apocalipse estava fixado em cinco minutos para a meia-noite, aproximando-se mais dois minutos do final. “Como cidadão do mundo, temos o dever de alertar às pessoas sobre os riscos desnecessários com os quais convivemos todos os dias, e sobre os perigos que prognosticamos caso os governos e as sociedades não atuem agora para tornar as armas nucleares obsoletas e prevenir uma mudança climática maior”. Naquela época, foram adicionados ao relógio, pela primeira vez, os riscos de impactos no clima advindos de atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis, a indústria, a pecuária e o desmatamento.
3. Alienígenas: Hawking acredita que seja “perfeitamente racional” que exista mais vida inteligente no universo e teme que esses seres tenham esgotado os recursos de seus planetas, transformando-se em nômades espaciais em busca de novas jazidas. “Se os alienígenas nos visitarem, o resultado seria parecido com quando Colombo chegou à América, o que não foi muito bom para os nativos americanos...”.
4. Inteligência artificial: “O sucesso na criação da inteligência artificial seria o maior evento da história da humanidade. Infelizmente, também poderia ser o último, a não ser que aprendamos a evitar os riscos”, escreveu Hawking com outros cientistas em maio de 2014.
Fonte e imagens: Huffington PostUnoCero e ABC