Translate

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

O ser humano ultrapassa 4 de 9 limites cruciais do planeta




Uma pesquisa recente mostra que a atividade humana destrutiva fez ultrapassando quatro regras que regulam a estabilidade da Terra.

Uma equipe de dezoito pesquisadores, liderados pela professora Elena Bennett, da  Escola do Meio Ambiente McGill , no Canadá, chegou à conclusão de que quase metade dos processos cruciais para manter a estabilidade global estão perigosamente comprometida por causa da atividade humana.

Os cientistas definiram nove fronteiras : a redução da camada de ozônio, acidificação do oceano, o uso de água doce, a quantidade de aerossol atmosférico, a introdução de novas entidades, as alterações climáticas , alterações na integridade da biosfera, uso da terra, e, finalmente, fluxos biogeoquímicos. A pesquisa revela que os últimos quatro limites foram ultrapassados. Para citar um exemplo, Bennett cita o caso de Toledo, na Espanha, onde cerca de 500 mil pessoas sofreram, no verão de 2014 a contaminação da água da torneira, como resultado de uma toxina.


A poluição dos oceanos, o uso abundante de fertilizantes fosfatados e outros processos prejudiciais,  aumentam o risco de desestabilizar o sistema da Terra  para a sociedade atual e futura, e que afetam a complexa interação entre a terra, o mar, a atmosfera, gelo, a vida e as pessoas.
RT