Translate

segunda-feira, 16 de março de 2015

Arqueólogos encontram no Egito o túmulo do guardião da porta do deus Amon


Uma equipe de arqueólogos norte-americanos encontrou um túmulo milenar, por acaso, enquanto fazia escavações na região de Al Qama, em Luxor, no Egito. Depois de analisar a incrível descoberta, os especialistas concluíram que se trata da tumba de Amenhotep, um servo do Império Novo, que cumpria a função de guardião do deus Amon.
A sepultura, de 3 mil anos de idade, tem o formato de um T, mede 5,1 m de altura x 1,5 m de largura, possui dois cômodos, uma pequena edícula, um corredor de 2,5 m de comprimento, uma sala principal e outra sala lateral, além de um cubículo de 2 m quadrados com um poço ao centro. Nos muros do labirinto, é possível ver imagens de Amenhotep ao lado de sua esposa, em frente a uma mesa de oferendas, uma divindade amamentando um menino da família real e cenas do dia a dia do Antigo Egito. Também há indícios de que o túmulo teria sido alvo de uma destruição ordenada pelo faraó Aquenáton, pois há diversos nomes apagados e obras destruídas. Foi ele quem acabou com a antiga religião e promoveu o monoteísmo.
Para continuar aprofundando seu conhecimento a respeito daquela época conflituosa e transcendental, a equipe de pesquisadores vai sondar a tumba, para determinar se ela compartilhava o terreno com uma tumba próxima. Em seguida, ela será restaurada e aberta ao público.
Fonte: Terrae Antiqvae 
Imagem: Pecold / Shutterstock.com