Translate

sexta-feira, 13 de março de 2015

Edward Snowden revela interesse do governo norte-americano pelos “homens de preto”


O volume enorme de informações secretas divulgadas recentemente por Edward Snowden inclui temas relacionados a óvnis e seus pesquisadores. E eles mostram que os governos parecem ter mais sucesso vigiando os ufólogos que estudando o céu. Um dos arquivos mais reveladores é o do Quartel General de Comunicações do Governo Britânico, intitulado “A arte do engano: Treinamento para uma Nova Geração de Operações Secretas Online”, no qual é possível ver três imagens falsificadas de naves espaciais. Embora os ufólogos costumem acreditar que os governos escondem algo que sabem a respeito dos extraterrestres, o documento mostra exatamente o contrário: o objeto de interesse por parte dos governos são os próprios ufólogos.
O documentário Mirage Men expõe a hipótese de que os arquivos secretos sobre óvnis, divulgados aparentemente por causa de um descuido dos governos, são principalmente um vazamento deliberado de informação para desviar o interesse do público e dos investigadores amadores das tecnologias de fato secretas. O “homem de preto” e o ex-funcionário de pesquisas espaciais da Força Aérea dos EUA, Richard Doty, se infiltrou na comunidade ufológica com uma mensagem tão simples quanto tentadora: “Sou do governo e posso revelar nossos segredos se vocês colaborarem conosco”. Desse modo, oferecendo informação falsa, Doty recebia, em troca, todas as novidades sobre as investigações que poderiam se mostrar perigosas para a tecnologia militar secreta. Julian Assange, criador do WikiLeaks, afirma que, entre os arquivos vazados, não existe nenhuma informação extraordinária sobre óvnis além da que diz respeito aos ufólogos.